Por pbagora.com.br

No mês de janeiro, a Paraíba contabilizou 30 transplantes de órgãos, quantidade três vezes maior do que no mesmo período do ano passado. No total, foram 20 doações de córneas, cinco de rim, quatro de fígado e uma de coração. Atualmente, 622 pessoas estão na fila de espera e a perspectiva para este ano é zerar a fila de coração, fígado e córnea.

“É um desempenho que a Paraíba nunca teve. Seguimos contando com o apoio dos paraibanos para manifestar em vida a seus familiares o desejo de realizar a doação de órgão”, ressaltou o secretário estadual da Saúde, Geraldo Medeiros.

As doações se concentraram em duas grandes cidades paraibanas – foram seis doadores na capital, no Hospital de Trauma de João Pessoa; e um no Hospital de Trauma de Campina Grande. A faixa etária dos doadores varia entre 17 e 58 anos de idade e o sexo predominantemente masculino.

“Somente a família tem o poder de autorizar a doação e, quando a família diz sim, a vida continua. A doação salva vidas”, pontuou a enfermeira e coordenadora de Ações Estratégicas da Central de Transplante da Paraíba, Rafaela Carvalho.

Doação de órgãos – Conscientizar a população sobre a doação de órgãos é fundamental para aumentar o número de doadores e promover a recuperação da saúde para as pessoas que estão aguardando esse gesto de solidariedade.

O doador deve ter entre dois e 80 anos de idade e não pode apresentar doença comprometedora do órgão ou tecido. Após o óbito, a família do doador informa ao hospital o desejo de doar ou entra em contato com a Central de Transplante. Vários órgãos podem ser doados: cartilagem, coração, córnea, fígado, intestino, medula óssea, ossos, pâncreas, pele, pulmão, rim e válvula.

PB Agora

Notícias relacionadas

Brasil volta a ter tendência de alta na média móvel de casos de Covid; total de mortes se aproxima de 253 mil

O consórcio de veículos de imprensa divulgou novo levantamento da situação da pandemia de coronavírus no Brasil a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde, consolidados às 20h desta…

Geraldo Medeiros alerta para poder das novas variantes do coronavírus

O Secretário de Estado da Saúde (SES), médico Geraldo Medeiros, alertou ue as novas variantes do coronavírus têm maiores ‘poderes de propagação’ e cuidados preventivos devem ser mantidos. Ele revelou…