Por pbagora.com.br

O Papa Francisco pediu em sua mensagem de Natal nesta sexta-feira (25) que as nações compartilhassem as vacinas contra Covid-19. Ele disse que a pandemia não conhece fronteiras e que as nações não podem construir muros.
Em um sinal dos tempos, Francisco entregou sua mensagem tradicional “Urbi et Orbi” (Para a cidade e para o mundo) de um púlpito dentro do Vaticano, em vez de fazer o pronunciamento da varanda central da Basílica de São Pedro diante de dezenas de milhares de pessoas.

“Neste momento da história, marcado pela crise ecológica e graves desequilíbrios econômicos e sociais agravados pela pandemia do coronavírus, é tanto mais importante que nos reconheçamos como irmãos”, disse.

Enfatizando que a saúde é uma questão internacional, ele pareceu criticar o chamado “nacionalismo da vacina”, que as autoridades da ONU temem que piorará a pandemia se os países pobres receberem a vacina por último.

Os italianos estão sob um bloqueio nacional durante grande parte do período de férias de Natal e Ano Novo. As restrições significam que as pessoas não podem ir à Praça de São Pedro ou à basílica para eventos papais.

G1

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Opinião: “Janeiro Branco” é dedicado àquelas pessoas com algum tipo de transtorno psicológico, eu e milhões temos e somos “esquecidos”

A mídia se cala. A população não sabe, mas é preciso tocar na ferida. Estamos no “Janeiro Branco”, mês dedicado àquelas pessoas que têm algum tipo de transtorno psicológico. Seja…