Por pbagora.com.br

O Secretário estadual de Saúde, Geraldo Medeiros, voltou a rechaçar, durante entrevista concedida à Arapuan FM, na tarde de ontem, terça-feira (21), que não há perspectiva de retorno de encontros presenciais nas salas de aula da rede pública, na Paraíba, tendo em vista que o novo coronavírus se propaga facilmente em meio a aglomerações.

Em agosto o secretário, também tinha feito esse alerta.

Geraldo rechaçou a informação propagada em alguns portais do qual as aulas presenciais na Paraíba retornariam a partir do próximo mês. O secretário garantiu que “não há esse prenúncio de abertura das aulas presenciais, isso seria temerário neste momento”.

Em agosto, Medeiros, tinha falado: “Não é o momento de se pensar em aulas presenciais aqui na Paraíba”. Ele ainda explicou que a previsão de retorno para atividades que envolvam grandes aglomerações, como aulas presenciais, shows, espetáculos em teatros e jogos de futebol, é para o ano de 2021.

Salientando que é preciso frisar que a análise realizada pelo Estado “é bem mais cautelosa que a flexibilização feita pela maioria dos municípios”, o auxiliar do governador João Azevêdo também citou que nos Estados Unidos foi observado que, após 15 dias do retorno das aulas presenciais, 370 mil crianças foram acometidas pela Covid-19, sendo um cenário desastroso que a Paraíba não quer repetir.

Veja mais:  “Não é o momento” diz Geraldo Medeiros sobre retorno de aulas na PB

Redação

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Acidentes de trânsito provocam quase 20% das entradas no Hospital Regional de Pato

O balanço de atendimentos do Complexo Hospitalar Regional Deputado Janduhy Carneiro de Patos (CHRDJC) durante o fim de semana, entre as 18h da última sexta-feira (23) e as 6h da manhã dessa…

Brasil tem 8 estados com tendência de alta em mortes por Covid-19

O consórcio de veículos de imprensa divulgou novo levantamento da situação da pandemia de coronavírus no Brasil a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde, consolidados às 20h desta…