A Paraíba o tempo todo  |

Opinião: Geraldo Medeiros está correto em dizer não ao negacionismo de Queiroga quanto ao uso de máscaras

Muito oportuna a atitude do secretário de Saúde do Estado, Geraldo Medeiros, explicitada através de reportagem publicada neste portal: sobre o ministro da saúde, Marcelo Queiroga, ter dito que até dezembro as pessoas estarão livres de usar máscara, ele garantiu que aqui, na Paraíba, não será assim.

O secretário Geraldo Medeiros avalia que seria uma precipitação até o mês que vem dispensar as pessoas do uso de máscaras. Certíssimo, ainda estamos vivendo uma pandemia; ainda há contaminações em grande número (pequeno em relação ao caos que estava antes da vacina), como também se tem verificado casos de mortes diariamente, no Brasil todo e na Paraíba.


Para contextualizar o fato, a notícia veiculada pelo PBAgora: “O secretário estadual de saúde da Paraíba, Geraldo Medeiros, reagiu, durante entrevista nesta quarta-feira (10), ao posicionamento do ministro da saúde, Marcelo Queiroga, que projetou, para o final desse ano, a desobrigatoriedade o uso da máscara como ferramenta no combate à covid-19.

Segundo o ministro, devido ao avanço da vacinação e de pessoas com o ciclo vacinal completo, essa medida será possível.”


Conforme o secretário estadual de saúde, “que é contrário a essa tese, na Paraíba, se depender dele, a desobrigatoriedade do uso da máscara será a última medida a ser adotada na Paraíba. Ele defende que antes a pandemia possa ser transformada em uma endemia, com número de casos e óbitos cada dia reduzidos, proporcionando um cenário favorável para que a adoção desse equipamento se torne facultativo.”


E acrescentou: “As máscaras representam uma barreira importantíssima na transmissão do vírus, consequentemente somos contrários a liberação da desobrigação de máscaras, visto que isso é um fator que inibe a propagação do vírus. Nós temos que ter a consciência de que nós só poderemos conter essa pandemia, e transformá-la numa endemia se nós diminuirmos o número de casos diários e de óbitos num nível que permita a endemia, isto é, termos poucos casos e poucos óbitos como ocorre com outras doenças infectocontagiosas”.


Questionado se o Ministério da Saúde, em âmbito nacional liberar, a Paraíba permanecerá com a obrigatoriedade da máscara, Geraldo confirmou que sim. “Se depender da minha opinião sim. Minha opinião é de que devemos continuar com o uso de máscara. A desobrigatoriedade do uso de máscara será a última atitude a ser adotada na Paraíba”, emendou.

PUBLICIDADE

    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      1
      Compartilhe