Com 2 metros e 37 centímetros de altura e 193 quilos o homem mais alto do Brasil, o paraibano de Assunção, ‘Ninão’ está com um problema no osso de um dos pés e agora anda apoiado em uma muleta ou em uma cadeira de rodas adaptados.

O problema de saúde foi descoberto no ano passado e deixou o gigante, internado por três meses no Hospital Universitário de Campina Grande, Alcides Carneiro.

A infecção no osso é de difícil tratamento e os médicos disseram que a única solução seria a amputação, já que os remédios não estavam surtindo efeito.

Como não quis o procedimento, Ninão recebeu alta e, as limitações corriqueiras na vida dele devido ao gigantismo, piorou, pois, o homem de 33 anos, agora depende exclusivamente dos cuidados da esposa.

Graças a ajuda de empresários, amigos e familiares a casa foi adaptada, assim como as muletas, cadeira de rodas, carro, bota ortopédica, no sentido de garantir algum conforto ao gigante, já que, segundo ele, a aposentadoria só dá para o essencial.

A esperança de Ninão é um tratamento realizado em João Pessoa, o problema é que este é muito caro.

– Existe tratamento em João Pessoa que surte bons efeitos em quem tem infecção no osso. Se conseguir fazer eu tenho esperança que vou ficar curado e voltar a andar – disse. As informações da TV Paraíba/Paraíbaonline

 

 

 


Garanta um desconto especial na sua certificação digital no Juristas Certificados Digitais

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Programa Opera PB chega a Pombal e mais de 800 pacientes farão cirurgia

O município de Pombal, localizado no sertão, a 369 km de João Pessoa, tem o segundo maior número de pessoas que serão beneficiadas com as cirurgias de catarata, dentro do…

Trauma/CG realiza mais de 640 atendimentos durante o feriadão

O Hospital de Emergência e Trauma Dom Luiz Gonzaga Fernandes, em Campina Grande, que integra a rede hospitalar do Governo do Estado, realizou 648 atendimentos durante o feriado da Proclamação…