“O vírus por traz das grades”. E o medo inevitavelmente atinge agentes penitenciários e detentos. O avanço da pandemia do novo coronavírus, atingiu agentes penitenciários que trabalham nos presídios e cadeias públicas da Paraíba. Pelo menos é o que aponta um levantamento do Sindicato dos Policiais Penais. O relatório revela que 65 profissionais podem estar infectados com a Covid-19 no Estado. Eles teriam apresentado sintomas semelhantes aos da doença, que já matou 154 paraibanos.

O número da Secretaria de Administração Penitenciária (SEAP) é de 42 policiais infectados e 18 presos confirmados com a doença. Os profissionais com suspeitas têm sido afastados e os apenados transferidos para a Penitenciária Hitler Cantalice, em João Pessoa, referência no tratamento de apenados com Covid-19.

O número de policiais penais com Covid-19 na Paraíba aumentou 75% em menos de uma semana, conforme o secretário de Administração Penitenciária da Paraíba (Seap), Sérgio Fonseca.

Em Campina Grande e Patos, policiais penais já testaram positivo para o coronavírus. Na cidade sertaneja presos também foram infectados com a doença.

Em entrevista a Rádio CBN, o presidente do Sindicato da categoria, Manoel Leite, disse que “o problema está na constatação dos testes que os agentes têm dificuldade de fazer.”

Além disso, o número de detentos com Covid-19 também apresentou aumento exponencial. O crescimento foi de 500% no mesmo período exposto acima. Na última quinta-feira (7), três detentos testaram positivos. Até a noite desta terça-feira (12), o número já atingiu 18 detentos com Covid-19, todos do Presídio Romero Nóbrega, em Patos, no Sertão da Paraíba. Três presos já se recuperaram e 15 seguem em tratamento em João Pessoa.

A Paraíba tem 3.361 casos confirmados de contaminação pelo novo coronavírus, segundo informações da Secretaria de Estado da Saúde (SES) divulgadas nesta quinta-feira (14). O número de mortes confirmadas por Covid-19 subiu para 160 no estado desde o início da pandemia. Cento e vinte cidades da Paraíba já têm casos registrados.

Severino Lopes
PB Agora

Deixe seu Comentário