Por pbagora.com.br

Durante a pandemia, cinco policiais civis da Paraíba morreram em decorrência do coronavírus e 233 dos investigadores na ativa já foram contaminados com a doença, no mesmo período. A informação foi confirmada pela Delegacia Geral de Polícia Civil, nesta quinta-feira, 11, em resposta ao requerimento realizado pela Associação dos Policiais Civis de Carreira da Paraíba – ASPOL/PB. Os números alarmantes foram atualizados até o dia 5 de março deste ano.

“Os policiais precisam de proteção de forma urgente. A ASPOL/PB alerta que esse número pode ser ainda maior, em virtude de subnotificações, ou seja, casos não levados oficialmente ao conhecimento dos gestores, sobre sintomas ou exames realizados. É um dado preocupante, porque os policiais estão expostos e suscetíveis à doença, pois não interromperam suas atividades durante a pandemia, reforçando a necessidade de valorização e cuidados com a categoria”, disse a presidente da ASPOL/PB, Suana Melo.

Desde março de 2020, a ASPOL tem atuado em defesa dos policiais civis da Paraíba, requisitando a proteção devida aos profissionais de segurança pública, que estão na linha de frente. Além da cobrança reiterada por Equipamentos de Proteção Individual de qualidade, doação desses EPI, pela falta deles em muitas unidades de polícia, a Associação ainda conseguiu que as escalas de trabalho fossem reduzidas em virtude do aumento de casos no Estado.

 

Redação

Notícias relacionadas

Casos de quedas lideram entradas nos Traumas de JP e CG no fim de semana

as ocorrências envolvendo quedas lideraram as entradas da emergência nos Hospitais de Trauma de João Pessoa e de Campina Grande, neste final de semana, de acordo com boletins divulgados pelas…

CG confirma adiamento da aplicação da 2ª dose de vacina, para pessoas de 70 a 79 anos

A Secretaria de Saúde de Campina Grande teve de adiar a aplicação da segunda dose da vacina contra a covid, para pessoas com idades de 70 a 79 anos, que…