Por pbagora.com.br

 Ter o bebê com todo o conforto, serviço e acolhida que uma maternidade pode
proporcionar e ainda sair de lá já levando uma foto como lembrança dos
primeiros momentos de vida do seu filho.

 

A experiência, realizada de forma
pioneira na rede pública da Paraíba pela Maternidade Dr. Peregrino Filho,
em Patos, tem sido bastante comentada e elogiada pelas mães que tiveram
seus bebês na unidade de saúde desde o dia 13 de março, quando a direção da
maternidade iniciou o projeto ‘Retratos’.

 

A ideia, segundo o
superintendente do Instituto Gerir, que administra a Maternidade, Edsamuel
Araújo, é simples e consiste em registrar o momento da alta médica da mãe
junto ao seu filho ou filha. Para isso, um profissional da unidade realiza
todo o trabalho de registro, tratamento e impressão da imagem em papel
fotográfico dentro da própria maternidade. Do início do projeto até o dia
02 de junho, 507 bebês já foram fotografados.

 

De acordo com Edsamuel, a idealização do projeto passou pela percepção
natural do atendimento humanizado, que vem sendo implantado em toda rede
estadual de saúde, e que consiste no investimento no bem estar do paciente
e na qualidade do relacionamento humano, inclusive entre médicos,
enfermeiros e internos.

 

“Sabemos que quando alguém procura pelos serviços
de saúde está naturalmente inseguro o que coloca a pessoa sempre numa
situação mais delicada e a deixa mais sensível também. Assim, o sorriso, a
cordialidade, o atendimento de qualidade e até um mimo, que é o que estamos
fazendo com o projeto da foto do bebê, são processos fundamentais para
garantir a satisfação e uma experiência ainda mais positiva do paciente”,
explicou o superintendente do Gerir.

 

E a iniciativa tem surtido efeitos. Ranielle Lima Soares, de 22 anos, por
exemplo, teve sua filha, Isabelle Vitória, e foi surpreendida pela novidade
no momento em que aguardava o médico para sua alta.

 

“Adorei isso porque
estava sem máquina fotográfica e queria registrar esse momento em que estou
pronta para ir pra casa junto à minha filha”, disse Ranielle, elogiando a
ideia.

 

“Essa é minha primeira gestação e gostei muito do jeito que fui
atendida. Aqui eles estão de parabéns”, continuou Ranielle, que recebeu das
mãos do fotógrafo uma foto tratada e já impressa.

 

Em sua terceira gestação, a caixa de supermercado, Thaíse Raquel de Sousa,
de 24 anos, teve gêmeos e disse ter adorado a novidade.

 

“Gostei muito do
projeto. É uma lembrança que a gente leva da maternidade. Já tive dois
filhos, um aqui mesmo e outro na minha cidade e nunca tinha visto esse
cuidado”, ressaltou Thaíse, satisfeita em ter no dia da alta médica uma
foto de seus gêmeos, Davi e Daniel.

 

A estudante Ana Cristina Alves, de 16
anos, moradora do município de Olho D’Água, que teve seu primeiro filho por
parto normal, também elogiou a iniciativa.

 

“Trouxe máquina fotográfica, mas
adorei a ideia de sair daqui já com a foto revelada como lembrança”, disse
ela ao receber a imagem do seu filho Antônio Neto.

 

Segundo Hebert Jalef, Coordenador de Informática da Maternidade e
responsável pelo projeto ‘Retratos’, a imagem é feita no momento em que o
setor é avisado de alguma alta médica.

 

“Somos encaminhados para a ala onde
se encontra a mãe com seu bebê e lá tiramos a foto. Geralmente mãe e filho
já estão prontos para sair da Maternidade, o que facilita na hora da
imagem, pois já estão arrumados. Depois eles só esperam um pouquinho para
receber a foto impressa com o logotipo da Maternidade”, explicou Hebert,
frisando que o tratamento e a impressão da imagem demoram poucos minutos.

 

Dos 507 bebês fotografados, 130 foram em março, 188 em abril, 181 em maio e
até o dia 02 de junho oito bebês tiveram sua fotografia registrada antes de
ir para casa.

 

A maternidade Dr. Peregrino Filho pertence a rede estadual de saúde e é
administrada pelo Instituto Gerir, através de um convênio de pactuação com
o governo Ricardo Coutinho.

 

O projeto ‘Retratos’ é mais uma inovação da
atual administração da unidade que também já implantou, como diferenciais
de serviço e atendimento, um novo modelo de hotelaria, através do projeto
Dona Gentileza, e o serviço *online* de diagnóstico cardiológico de fetos,
a partir de um convênio com o Hospital Português de Recife.

 

 


Assessoria 

Notícias relacionadas

Vacinação contra a Covid-19 segue suspensa em João Pessoa por falta de doses

Pelo terceiro dia seguido, a vacinação contra a Covid-19 segue suspensa em João Pessoa por falta de doses. Segundo a Secretaria de Saúde do Município, a vacinação será retomada só…

Governo do Estado já testou 20% da população do estado para a Covid-19

A testagem populacional é uma importante ferramenta para estudar o comportamento do novo coronavírus e delinear estratégias para o enfrentamento da pandemia. Nessa terça-feira (20), a Paraíba alcançou a marca…