Por pbagora.com.br

A Justiça Federal do Rio de Janeiro determinou, em caráter liminar, que o governo federal não veicule em meios de comunicação a campanha publicitária “O Brasil não pode parar”, que defende a suspensão do isolamento social como estratégia para o combate à covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. A medida foi pedida ontem pelo MPF (Ministério Público Federal) e concedida pela juíza federal Laura Bastos Carvalho, no plantão judiciário.

A decisão barra propaganda do governo que não tenha embasamento técnico do Ministério da Saúde e científico. A juíza ainda argumenta que a campanha põe em risco do direito constitucional da população à saúde e que sua adoção pode levar a um colapso da rede de saúde. Em caso de descumprimento por parte do governo federal, a juíza determina multa de R$ 100 mil.

Uol

Notícias relacionadas

Covid-19: PMJP mobiliza equipe da saúde para vacinar população em situação de rua

A Prefeitura de João Pessoa deu início, na manhã deste sábado (15), dentro da campanha de imunização contra a Covid-19, à imunização da população em situação de rua, que havia…

MPs dizem que não são contra vacinação de professores após grupos priorizados na PNI

O Ministério Público Federal (MPF) e o Ministério Publico da Paraíba (MPPB) esclareceram, em nota publicada na tarde desta sexta-feira (14), que não são contra a vacinação de professores. A…