O secretário de Saúde da Paraíba, Geraldo Medeiros, revelou através de uma live realizada nessa segunda-feira (13) ser fake news a informação de que a Paraíba teria proibido o uso das medicações hidroxicloroquina e azitromicina no tratamento da covid-19 no estado.

De acordo com as informações do secretário, a combinação de medicamentos já vem sendo utilizada na Paraíba, embora nem todos apresentem resultados satisfatórios.

“É uma inverdade. No hospital Clementino Fraga vários pacientes já foram beneficiados com o uso da hidroxicloroquina e azitromicina, alguns apresentaram bons resultados, outros não” pontuou.

Geraldo ainda ressaltou que apesar de estarem sendo utilizados e surtirem efeitos em alguns casos confirmados de covid-19, a combinação de remédios ainda não está consolidada como sendo a forma mais eficaz de tratar a doença.

“A verdade é que não temos ainda nenhuma droga consolidada, com evidências científicas, que permita uma tranquilidade no uso. A combinação de hidroxicloroquina e azitromicina deve ser utilizada sob prescrição médica, em pacientes selecionados” declarou, já que segundo ele, há efeitos colaterais como arritmia cardíaca, que pode levar a morte súbita e também hepatite fulminante.

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

COVID-19: Romero reforça apelo por cumprimento do isolamento social

Prefeito ressalta imediato funcionamento do hospital de campanha e a reserva técnica na Clipsi, com mais 45 leitos O prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues, destacou na manhã desta terça-feira,…

PB tem 3ª maior taxa de cumprimento do distanciamento social no Nordeste

Uma pesquisa coordenada pela Universidade Federal de Pelotas (UFPel), mostra que a Paraíba tem a terceira maior taxa de população que cumpre medidas de distanciamento social durante a pandemia de…