Ontem (4), o secretário de Saúde do Estado da Paraíba, o médico Geraldo Medeiros, falou sobre as principais ações realizadas pelo governo paraibano no combate ao coronavírus. Durante uma live no Instagram da Câmara Municipal de João Pessoa e na Rádio Câmara de João Pessoa (88.7 FM), o secretário destacou que a população precisa aderir ao isolamento social, para evitar a proliferação do vírus e o colapso da rede hospitalar, e assim garantir a diminuição dos óbitos.

No início da conversa, o secretário foi questionado sobre a razão da maioria dos leitos destinados aos pacientes com coronavírus estar disponibilizada entre as cidades de João Pessoa, Santa Rita e Campina Grande.

“Esse número considerável de leitos, 436 enfermarias e 179 Unidades de Tratamento Intensivo (UTIs), está disponibilizado na área Metropolitana da grande João Pessoa porque é nessa região onde deverá ocorrer a maior incidência de casos de Covid-19. Em toda Paraíba, 75% dos casos estão nesta área e o número poderá chegar a 90%”, esclareceu o médico, que ainda completou: “os pacientes em estado grave precisam de atenção especializada e intensiva, com atendimento de múltiplos profissionais, que estão em sua maioria na região Metropolitana de nosso Estado. No Alto Sertão dificilmente contaremos com tantos profissionais especializados”.

Para o gestor, a subnotificação é um dos grandes problemas do enfrentamento desta pandemia em todo mundo.

Para ele, é extremamente difícil a testagem rápida em toda população e a verificação efetiva de toda população.

“Mesmo sendo difícil a testagem rápida da maioria da população, o Governo adquiriu 310 mil testes, que serão aplicados criteriosamente, com prioridade aos agentes de saúde e de segurança pública. As pessoas que sentirem os sintomas da doença também poderão fazer o teste rápido”, afirmou.

O secretário também garantiu que os Equipamentos de Proteção Individual (EPis) dos agentes de saúde da Paraíba estão sendo distribuídos todas as sextas-feiras, para contribuir com a segurança dos profissionais da linha de frente.

Mesmo que, de acordo com ele, cerca de 15 a 20% desses profissionais poderão ser contaminados pela doença, que tem alto poder de contaminação, principalmente no momento de troca dos equipamentos de proteção, que devem ser renovados na sair de cada ambiente.

O estado de ‘lockdown’ foi defendido pelo gestor como uma medida para evitar a proliferação do coronavírus no Estado.

O termo ‘lockdown’ vem do inglês e significa “bloqueio total”. A medida é usada em casos de pandemia, como a do novo coronavírus, e consiste em diretrizes mais duras de isolamento.

“A população não está aderindo ao isolamento social como deveria. Estamos com 43% de adesão quando deveríamos estar como mais de 70%, para evitar o colapso de mossa rede hospitalar. É possível salvar vidas com o lockdown. O vírus se alastrou, inicialmente, nas classes ‘A’ e ‘Média’ e agora atinge a classe pobre, causando o aumento do número de mortes como vemos no Norte, no Ceará e em Recife”, refletiu.

O médico ainda destacou o novo decreto do Governo paraibano obrigando o uso de máscaras em locais públicos.

“Estudos realizados neste período de pandemia garantem que o uso das máscaras de proteção reduz a contaminação e consequentemente evita o aumento do número de mortes causados pelo coronavírus. Devemos estar todos reunidos em uma só frente para salvar vidas, mas a população precisa fazer sua parte e se isolar em casa, saindo apenas em casos de necessidade extrema”, ratificou o gestor.

Lives informativas e culturais

Com o intuito de se aproximar ainda mais da população, ouvindo suas necessidades para planejar ações benéficas para a Capital e propiciar momentos agradáveis durante a pandemia, a Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP) está realizando uma série de ações não presenciais, através de seus veículos e ferramentas de Comunicação.

Estão sendo realizadas lives com os parlamentares e com artistas, além de boletins diários sobre o cotidiano da Capital paraibana veiculados na Tv, portal e Rádio Câmara, além do Instagram e Youtube.

A cantora paraibana Cátia de França e o presidente da CMJP, vereador João Corujinha (Progressistas), foram os primeiros participantes dessa nova iniciativa do Legislativo pessoense.

Na Próxima sexta-feira (8), a partir das 16h30, será realizada a live ‘Conversa com Cantoria’, com a cantora paraibana Nathália Bellar.

Redação

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Estado, por meio da Seap, produz mais de 100 mil máscaras

O Governo do Estado, por meio da Secretaria da Administração Penitenciária (Seap), já produziu, em pouco mais de dois meses, 100 mil máscaras em TNT – tecido não tecido. A…

10 verdades sobre a acne

A acne é uma doença não contagiosa que se manifesta através do surgimento de cravos e espinhas, geralmente no rosto. É o resultado de um processo inflamatório das glândulas sebáceas…