Por pbagora.com.br

 A distribuição de medicamentos na rede de atenção básica e especializada da Saúde que é, hoje, a principal forma de os pacientes recorrer a remédios gratuitos disponibilizados pelo SUS (Sistema Único de Saúde), não ocorre em Monte Horebe. Falta de informação e pacientes voltando para casa de mãos vazias tem sido problemas recorrentes na cidade.

 

É constante pacientes que sofrem de doenças como diabetes e depressão irem aos postos de saúde da família e voltarem sem receber o medicamento.

O problema ocorre há dois meses após a Prefeitura de Monte Horebe ter realizado um pregão para comprar da empresa “Superfio Comércio de Produtos Médicos e Hospitalares Ltda – Me” o valor de R$ 341.102,90 em medicamentos.

 

O pregão presencial, sob número 000302016, foi realizado no dia 14 de outubro deste ano.

 

Tribuna10

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Prefeito de Guarabira, candidata a vice e deputada Camila com Covid-19

O prefeito de Guarabira e candidato à reeleição, Marcus Diogo (PSDB), o candidato a vice-prefeito, Wellington Oliveira (PSDB), e a deputada estadual, Camila Toscano (PSDB), foram diagnosticados com o novo…