Por pbagora.com.br

 Até julho deste ano, 1.872 pessoas morreram na Paraíba vítimas de doenças cardiovasculares, sendo 915 de infarto, 383 de AVC, 278 de hipertensão, e 286 de insuficiência cardíaca. No ano passado, 4.659 óbitos foram registrados com essas causas. Os dados são da Secretaria do Estado de Saúde.

O que essas mortes têm em comum é que todas derivaram de doenças que podem ser associadas ao colesterol alto. Para lembrar a importância de manter essa taxa controlada, a data de 8 de agosto marca o Dia Nacional do Combate ao Colesterol.

De acordo com o cardiologista do Hapvida, José Pedrosa, o colesterol alto pode ser considerado uma doença, e é fator de risco para diversos outros problemas. Segundo ele, geralmente a doença não aparece sozinha e quem tem o colesterol alto comumente apresenta alteração na taxa de triglicerídeos. “Também há associação com hipertensão, diabetes e obesidade”, disse.

O médico explicou que o colesterol alto signifi ca muita gordura depositada no sistema circulatório e em casos mais graves acumula-se gordura também no fígado, podendo causar cirrose hepática. Devido ao sedentarismo e má alimentação, a alteração é bastante comum, conforme explicou o profissional. A genética também é um fator importante, de modo que quem possui parentes de primeiro grau com alterações no colesterol tem grande chance de desenvolver o problema. É aconselhável que essas pessoas realizem exames preventivos com maior frequência.

Pedrosa destacou que mesmo quem não possui histórico familiar da doença deve fazer exames de sangue pelo menos uma vez ao ano. “Geralmente é uma doença silenciosa, e como as pessoas não têm muito hábito de fazer exame preventivo às vezes se demora muito para descobrir”, comentou. O tratamento passa por mudança nos hábitos alimentares, prática de exercícios físicos e, dependendo do caso, medicação.

Redação

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Hospital de Pombal lota e prefeito fecha restaurantes, bares, parques e proíbe eventos

A Prefeitura de Pombal determinou o fechamento de bares, restaurantes, lanchonetes, quiosques, trailers, parques de diversões instalados em espaço público e privado, durante 15 dias, devido à pandemia da Covid-19.…

Em SP, Maranhão respira com ajuda de aparelhos, aponta novo boletim médico

Internado desde a madrugada desta sexta-feira (04) no Hospital Vila Nova Star em São Paulo, o senador José Maranhão (MDB) respira em ventilação mecânica invasiva, recebendo tratamento intensivo, conforme boletim…