Processo Seletivo Emergencial objetiva atender hospitais que atuam na linha de enfrentamento da Covid-19 e vagas serão de acordo com a demanda

A Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares lançou, nesta quarta-feira (1), o edital de processo seletivo supersimplificado de caráter emergencial para atender as necessidades dos hospitais da Rede Ebserh no enfrentamento à Covid-19. As contratações vão ocorrer de acordo com o aumento da demanda em virtude da ampliação de leitos para tratamento da doença. Também haverá convocação visando à reposição de profissionais dessas unidades hospitalares que, porventura, venham se ausentar.

Foram autorizadas até seis mil vagas, que serão ocupadas a depender da necessidade específica para atuação na linha de frente no combate ao novo coronavírus. Para o Hospital Universitário Lauro Wanderley, retarguarda no atendimento a pacientes acometidos pela Covid-19 na Paraíba, profissionais de nível superior e técnico vão compor um cadastro de reserva, assim como ocorre com os demais hospitais vinculados à Rede Ebserh. A contratação temporária será pelo período inicial de seis meses, podendo ser prorrogada pelo prazo necessário, sendo o máximo de dois anos.

A seleção será por meio de análise curricular e avaliação de títulos e experiência profissional. Os interessados podem se inscrever até a próxima segunda-feira, 6, ACESSANDO ESTA PÁGINA, onde deverão ler o edital normativo, informar os dados pessoais, fazer upload dos documentos obrigatórios e escolher o hospital em que prefere atuar, caso seja convocado. O resultado da seleção será divulgado na quarta-feira, 8.

A seleção é de caráter urgente e temporária, apenas enquanto durar o estado de calamidade decretado pelo Governo, não impactando os concursos públicos em andamento, que continuam seguindo seus trâmites legais. “A possibilidade de antecipar os concursos em andamento foi estudada, mas prazos legais precisam ser cumpridos, o que impossibilitou a antecipação de etapas. Ainda que o processo esteja sendo movido pela urgência, temos a necessária preocupação com a transparência, de modo que a empresa tenha à sua disposição os profissionais necessários para o enfrentamento dessa grave crise”, declarou o diretor de Gestão de Pessoas da estatal, Rodrigo Barbosa.

As oportunidades estão distribuídas em 900 vagas para médicos (nas especialidades de Medicina de Emergência, Anestesiologia, Clínica Médica e Medicina Intensiva), 1,4 mil enfermeiros (incluindo as especialidades de Terapia Intensiva e de Urgência e Emergência), 3 mil técnicos em enfermagem, 500 fisioterapeutas e 100 vagas para engenheiros (clínico e mecânico) e arquitetos, necessários para promover as mudanças estruturais exigidas para a acomodação de pacientes infectados pelo Covid-19.

Sobre a Ebserh

O Hospital Universitário Lauro Wanderley da Universidade Federal da Paraíba (HULW-UFPB) integra a Rede Ebserh desde dezembro de 2013. Estatal vinculada ao Ministério da Educação (MEC), a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) administra atualmente 40 hospitais universitários federais.

O objetivo é, em parceria com as universidades, aperfeiçoar os serviços de atendimento à população, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), e promover o ensino e a pesquisa nas unidades filiadas.

A empresa, criada em dezembro de 2011, também é responsável pela gestão do Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (Rehuf), que contempla ações em todas as unidades existentes no país, incluindo as não filiadas à Ebserh.

Redação

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Em entrevista ao PB Agora, psicólogo dá dicas para manter saúde mental durante a pandemia

Um divisor de água na história da humanidade. Há pouco mais de dois meses o mundo foi surpreendido  pelo novo coronavírus. Desde que a Organização Mundial de Saúde (OSM), declarou…

Confira na íntegra a coletiva de secretários sobre decreto de isolamento social rígido

Os secretários do Governo da Paraíba e da Prefeitura de João Pessoa concederam nesta segunda-feira (01) uma entrevista coletiva virtual, ondem explicaram a operacionalização do decreto que institui o isolamento…