A Paraíba o tempo todo  |

Com preço em alta do pão e do leite, saiba como inovar e montar um café da manhã nutritivo e barato

A inflação atingiu o café da manhã dos brasileiros e itens essenciais já são vendidos por altos preços: a Pesquisa Nacional da Cesta Básica de Alimentos do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) apontou um aumento de 30% no valor do leite; 25% no pão francês e o preço do café chegou a quase 100% de acréscimo. Com uma situação econômica delicada, o brasileiro tem tido que optar por itens mais em conta para continuar tendo uma refeição nutritiva no primeiro momento do dia.

A nutricionista do Sistema Hapvida, Sonalle Carolina, explica que o ideal é que o café da manhã tenha uma fonte de carboidrato, uma fonte de proteína e uma fonte de vitaminas, minerais e fibras. Para atender a esses requisitos sem pesar no orçamento, as escolhas devem ser estratégicas.

“Para ter o carboidrato, é possível trocar o pão pelo inhame, batata doce, cará e ainda variar com uma crepioca e o cuscuz. A proteína pode ser o ovo, que continua sendo a opção mais em conta e possui todos os aminoácidos essenciais. Já o grupo das fibras, vitaminas e minerais pode ser atendido com uma fruta da estação, que geralmente é mais barata, e deve ser consumida com chia ou aveia”, sugere.

O lugar onde comprar também faz toda a diferença no preço final. A especialista recomenda a ida às feiras livres, onde se encontra frutas, raízes e ovos com preços mais acessíveis, além do consumidor conseguir até pechinchar – o que não acontece em um supermercado. Outra dica de Sonalle Carolina é optar por lojas de produtos naturais para comprar itens como chia e aveia a granel, saindo por muito menos na hora de pagar.

Diferente do que muita gente pensa, não custa caro ser saudável – é o que defende a nutricionista. Ela argumenta que alimentos prontos e refinados podem pesar mais nas compras do mês. “Não é necessário gastar além do habitual para ser saudável. As famosas guloseimas, como bolo, cereal, presunto, são o que mais representa no orçamento. Podemos nos alimentar de forma simples e mantendo a qualidade”, reforça.

Mas, se for possível investir mais na alimentação, a profissional orienta que as pessoas priorizem as proteínas, comprando queijos brancos, carnes magras e leite. Ela garante que as opções podem ser utilizadas em todas as refeições, trazem benefícios para a saúde e proporcionam saciedade.

PB Agora

PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe