A Paraíba o tempo todo  |

Com cerca de 70 mil casos por ano, tuberculose é doença silenciosa e perigosa

A cada ano, cerca de 70 mil pessoas são diagnosticadas com tuberculose no Brasil e 4,5 mil morrem por infecção, conforme dados divulgados pelo Ministério da Saúde. Infectologista do Sistema Hapvida em João Pessoa, o médico Fernando Chagas ressalta que a doença costuma ser silenciosa, com sintomas desenvolvidos lentamente.

Ela é causada pela bactéria Mycobacterium Tuberculosis, que costuma afetar os pulmões, mas também pode atingir outras partes do corpo, como ossos e o sistema nervoso. O especialista explica que geralmente as pessoas infectadas apresentam inicialmente manifestações como tosse persistente, que dura mais de três semanas, perda de peso e febre. Por isso, ao apresentar essas características, ele alerta que é importante que o paciente procure uma unidade de saúde.

“O diagnóstico precoce protege as pessoas ao redor, evita que a doença avance e destrói os pulmões. Alguns pacientes demoram meses para procurar um médico, e mesmo que sejam curados, ficam com muitas sequelas”, pontua o infectologista, que ressalta que após o diagnóstico, o paciente tem uma jornada de meses para a cura.

“O tratamento é lento e pode demorar de seis a nove meses para a cura, mas com 14 dias de intervenção a doença já não é mais transmitida e os sintomas também somem muito rápido”, informa.

Panorama – Antes da pandemia da covid-19, a tuberculose costumava ser a doença infecciosa que mais causava mortes em todo o mundo. Dados da Organização Mundial da Saúde apontam que houve uma regressão no combate à doença devido ao surto de coronavírus iniciado ao final de 2019. De lá para cá, houve um aumento considerável de mortes por tuberculose, o que não ocorria há mais de uma década. Em todo o mundo, 1,5 milhão de pessoas morreram em decorrência da doença em 2020.

PB Agora

PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      1
      Compartilhe