Os problemas encontrados no Posto de Saúde da Família Cruz das Armas V durante a fiscalização do Conselho Regional de Medicina da Paraíba (CRM-PB) no dia 27 de novembro ainda não foram resolvidos. Em virtude disto, os médicos da unidade de saúde ainda não foram desinterditados eticamente e o atendimento à população não foi normalizado.

Durante a vistoria, há quarenta dias, a equipe de fiscalização do conselho  e do Ministério Público da Paraíba verificou que a unidade de saúde apresentava precárias condições de atendimento à população, com sala de vacinação imprópria (sem ar condicionado), paredes com mofo, falta de material, com alguns médicos tendo que levar equipamentos para realizar os atendimentos. Além disso, os consultórios médicos ficavam expostos, com a porta aberta, já que não há ventilação, desrespeitando o sigilo profissional durante a consulta.

De acordo com o diretor de fiscalização do CRM-PB, João Alberto Pessoa, o CRM-PB está aguardando a resolução das inconformidades identificadas durante a vistoria para desinterditar os médicos da unidade. “A população e os profissionais de saúde do PSF precisam de um local adequado para a realização de consultas e atendimento médico. Esperamos que esses problemas sejam resolvidos o mais rápido possível”, destacou João Alberto.

A interdição ética do CRM-PB proíbe os médicos de atuarem na unidade de saúde até que as inconformidades apontadas pelo Conselho sejam sanadas. Entre as 18 unidades de saúde que tiveram os médicos interditados eticamente em 2019 pelo CRM-PB, apenas no Posto de Saúde da Família Cruz das Armas V o atendimento médico continua suspenso.  Na época da interdição, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de João Pessoa informou que a unidade de saúde seria transferida para outro local, o que ainda não ocorreu.

PB Agora com informações do CRM-PB

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Pacientes sofrem com superlotação, problemas estruturais e falta de médicos em hospitais da Paraíba

Em dez dias de fiscalização, CRM-PB encontra inúmeras irregularidades em hospitais da Paraíba O Conselho Regional de Medicina na Paraíba (CRM-PB) iniciou na última semana uma série de fiscalizações em…