Por pbagora.com.br

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) determinou a apreensão e inutilização de lote falsificado do hormônio de crescimento Hormotrop. A decisão foi tomada depois de o fabricante, o Laboratório Químico Farmacêutico Bergamo, informar à Anvisa que o Lote CE01105 do medicamento nunca foi comercializado pela empresa e que se trata, portanto, de falsificação.
 

O Hormotrop é usado no tratamento de crianças com problema de crescimento. A Anvisa determinou a apreensão e inutilização do Lote CE01105 do medicamento, na apresentação de 12 UI, pó liofilizado injetável.

 O produto MMS Professional – Miracle Mineral Solution -, que era anunciado em sites com indicação de tratamento para a malária, febre amarela, o diabetes, câncer e a aids, entre outros, teve a apreensão e inutilização determinada pela Anvisa. De acordo com a agência, o produto não tem registro, sendo de procedência desconhecida.

A Anvisa também suspendeu a distribuição, o comércio e uso do Lote 0009 do medicamento antirretroviral Lamivudina 10mg/ml solução oral, fabricado pela empresa Iquego, de Goiás. O produto apresentou desvio de qualidade e a empresa fabricante deverá recolher o lote.

As determinações da Anvisa estão publicadas na edição de hoje (9) do Diário Oficial da União.

 

Agência Brasil

Notícias relacionadas

CRM atesta excelência no atendimento do Hospital de Clínicas de CG

O Hospital de Clínicas de Campina Grande recebeu, na última semana, mais uma visita do Conselho Regional de Medicina do Estado da Paraíba (CRM PB). A nova fiscalização ocorreu a…

Brasil chega a 378,5 mil mortos por Covid; país registrou 3.481 mortes em 24 horas

O país registrou 3.481 mortes pela Covid-19 nas últimas 24 horas e totalizou nesta terça-feira (20) 378.530 óbitos desde o início da pandemia. Com isso, a média móvel de mortes…