A Paraíba o tempo todo  |

Exposição às telas de aparelhos eletrônicos aumenta casos de crianças com miopia, afirma especialista

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

Se você está lendo essa matéria pelo celular ou computador, é melhor diminuir o brilho da tela. Em todo o mundo, oftalmologistas relatam a preocupação em relação aos efeitos danosos que o maior uso destes equipamentos tem provocado na saúde visual das pessoas, sobretudo nas crianças durante a pandemia. Quem fala sobre o assunto é o presidente da Sociedade Paraibana de Oftalmologia, Antonio Moreira Montenegro, onde destaca que o aumento da miopia já era uma tendência em todo o mundo, mas se agravou nos últimos dois anos.

Em abril do ano passado, a Sociedade Brasileira de Oftalmologia (SBO) fez um alerta sobre os riscos e, agora, mais de um ano depois, o que os médicos previram está se confirmando: tem acontecido uma ‘epidemia’ de miopia, acompanhada de diversos outros problemas de visão e desconfortos nos olhos, principalmente entre jovens.  Um artigo da revista científica Jaama Ophthalmology apontou que, em 2020, o número de casos de miopia em crianças entre 6 e 8 anos cresceu até três vezes em comparação com os cinco anos anteriores. Mais de 120 mil crianças participaram do estudo.

Mas também tem acontecido com adultos. O trabalho em regime remoto, aulas virtuais e diversão através de entretenimento televisivo ou por meio de redes sociais fez crescer o uso de computadores, tablets, celulares e TV’s, já que estes canais viraram o meio de conexão com o mundo para além das quatro paredes de nossas casas.

Foi há cerca de 20 anos, com a introdução massiva do computador como instrumento de trabalho, que associações médicas começaram a reparar em síndromes resultantes de problemas oculares relacionados a esse uso e catalogaram esse conjunto de sintomas sob o nome de Síndrome Visual Relacionada a Computadores (SVRC).

“Esse aumento dos casos de miopia pode estar relacionado à luz solar, como também ao aumento da exposição às telas, principalmente tablet e celular. Se a criança está mais tempo dentro de casa tendo, inclusive, aulas online, está passando um tempo acima do recomendado diante dos dispositivos eletrônicos, o que pode aumentar o grau da miopia”, disse António Moreira, destacando também que a relação das telas e dos raios ultravioletas com a visão é algo relativamente novo e ainda não tem uma teoria 100% certa com relação aos mecanismos de ação. No caso das telas, não se sabe ao certo se o problema está na proximidade ou a claridade que o dispositivo emite. “Tem se constatado esse aumento, mas, como isso influencia não está 100% provado. Mas observamos na nossa prática, o aumento dos casos em crianças”,comentou.

Redação

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      1
      Compartilhe