Por pbagora.com.br

Apesar de ainda não haverem grandes estudos sobre o tema, é consenso entre os especialistas que a quarentena, apesar de necessária para conter a Covid-19, pode elevar o risco de sobrepeso e obesidade nas crianças. Mudanças na rotina e o impacto psicológico do confinamento são apontadas como as principais causas do problema. Quem opina sobre o tema é a nutricionista materno-infantil Dayanna Queiroz que dá dicas de como evitar esse sobrepeso nas crianças.

“Recebo crianças no meu consultório com hipertensão e colesterol alto. As crianças estão em casa, sem poder brincar ou fazer qualquer exercício, o dia inteiro na frente do computador e beliscando. Serviu para que os pais enxergassem o que a correria do trabalho antes os impedia”, diz a nutricionista.

Ela destaca ainda que modos de como uma criança abraçara ideia de uma dieta saudável. “Sempre falo para os pais que não adianta fazer uma dieta de restrição, porque criança não entende. Se ela gosta de bolo de chocolate, faça pequenas substituições nos ingredientes; troque o recheado por um biscoito sem recheio, o salgadinho de sódio pela pipoca, traga a criança para mais próximo dos alimentos. Fazer as refeições em família é uma ótima também. A partir do momento em que se detecta o problema, a transformação tem que ser geral dentro de casa. Não dá para proibir tudo de uma vez e só comer legume, fruta e verdura. Há 30 anos, o Brasil atravessa uma transição nutricional. Antes havia muitas crianças desnutridas; hoje, com a oferta de alimentos industrializados, a situação se inverteu e muitas estão obesas – o que não significa dizer que estão bem nutridas”, ensina.

Veja algumas estratégias para melhorar esse relacionamento:

  • Seja exemplo. “Não dá para esperar que o filho não queira tomar refrigerante e goste de vegetais se esse não é o comportamento dos adultos”, sentencia Gabriela.
  • Tente manter horários regulares de alimentação e não pular refeições, em especial as principais – almoço, janta e café da manhã.
  • Reduza a oferta de doces, salgadinhos, sucos industrializados e companhia. A melhor maneira de fazer isso é não tendo esses alimentos em casa. Bons substitutos para os lanchinhos: pipoca, salada de frutas, castanhas, biscoitos sem recheio e sanduíches.

 

 

Redação

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

PB confirma 567 novos casos de Covid-19 em 24h; mortes chegam a 2.778

A Paraíba registrou 567 novos casos de Covid-19 e 16 óbitos confirmados desde a última atualização, 06 deles ocorridos nas últimas 24h. De acordo com o boletim epidemiológico divulgado pela…