A Paraíba o tempo todo  |

Wilson Filho reforça falta de afinidade com novo perfil do PTB

Em entrevista à reportagem do PB Agora na tarde desta sexta-feira (14), o deputado estadual Wilson Filho (PTB) deixou claro que irá seguir os passos do pai no tocante a se dissociar do PTB paraibano, que ganhou um perfil conservador e bolsonarista, indo de encontro a versão tradicional que era a defendida pela família Santiago na Paraíba.

O parlamentar ressaltou que tanto ele quanto seu pai, o deputado federal Wilson Santiago (PTB), já recebem convites e ligações de pelo menos nove legendas para filiação. Wilson acredita que essa receptividade se deve, sobretudo, pelo próprio perfil do seu pai, cuja habilidade e articulação política foi responsável pelo crescimento do partido no Estado.

“Eu tenho recebido muitas ligações. Acho que certamente o deputado Wilson Santiago da mesma forma. Ele tinha me dito, da última vez que nos falamos, que nove partidos já haviam ligado para ele, isso é normal, a história, a base e a força que tem, a construção que foi feita no PTB. Hoje, todo mundo que é filiado veio pelo trabalho realizado por ele”, ementou.

Segundo o parlamentar, não havia mais sentido permanecer na presidência do PTB, ou até mesmo seguindo a orientação da legenda, porque o perfil que a sigla tem na Paraíba é o tradicional e o adotado pela direção nacional é totalmente o oposto, ou seja, ligado ao conservadorismo e ao bolsonarismo.

“O perfil que nós temos na Paraíba, não o deputado Wilson, o deputado Doda, o deputado Santiago, mas o partido inteiro, e tantos outros que fazem parte do partido. O PTB da Paraíba hoje concorda 100% com o PTB nacional da tradição, da versão tradicional que até ano passado existia. A versão 2021 do PTB nacional não nos representa. O perfil não é o nosso. O extremismo adotado pelo PTB nacional nós não concordamos e aí fica sem nexo a nossa permanência na gestão do partido e até mesmo no partido”, explicou.

PB Agora

PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe