Por pbagora.com.br

 Comitivas de vários estados, entidades profissionais e estudantes de enfermagem lotaram as galerias do plenário da Câmara Federal, em Brasília, nesta quarta-feira (21), durante discussão pela implantação da jornada de 30 horas semanais para profissionais da enfermagem.

De acordo com o deputado federal, Wilson Filho (PTB), há 14 anos tramita no Congresso Nacional a proposta que reduz para 30 horas semanais a jornada de trabalho de enfermeiros, técnicos, auxiliares de enfermagem e parteiras. Para o político paraibano, com a redução, esses profissionais da saúde teriam uma conquista já obtida por outras categorias da saúde, a exemplo dos fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais.

Todos os participantes da Comissão Geral da Câmara dos Deputados exigiram a votação da proposta que garante esse direito à categoria (PL 2295/00). Atualmente, há 1,5 milhão de enfermeiros em atividade no Brasil.

“A atual carga horária inviabiliza o bom desempenho dos profissionais, prejudica a eficácia do atendimento e a segurança do paciente. O projeto tramita há mais de uma década e nada de ser votado. Vamos mobilizar para que saia da gaveta do Congresso Nacional e vire realidade. É uma categoria importantíssima da saúde. O meu mandato vai estar lutando para a aprovação desse projeto”, comentou Wilson Filho.

 

O texto já foi aprovado pelo Senado, está pronto para ser votado em Plenário desde 2009 e chegou a ser incluído na pauta do esforço concentrado no início de abril deste ano, mas não foi apreciado.

 


Assessoria

Notícias relacionadas

Marcelo Queiroga assina protocolo de intenções de R$ 11 milhões para alta complexidade na saúde de JP

O prefeito Cícero Lucena e o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, assinaram, na tarde desta sexta-feira (16), um protocolo de intenções entre a Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) e…

Mesmo sob novo comando, CMCG é criticada por ‘dormir nas suas atribuições’

A mudança de comando na presidência da Câmara Municipal de Campina Grande (CMCG) em nada alterou o andamento do trabalho legislativo. Pelo menos é essa a percepção do vereador Olímpio Oliveira…