A Paraíba o tempo todo  |
PUBLICIDADE

Wallber Virgolino consegue assinaturas para garantir instalação da CPI do Padre Zé na ALPB

O deputado estadual Walber Virgolino, do Partido Liberal (PL), obteve as 12 assinaturas necessárias para dar prosseguimento à instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) na Assembleia Legislativa. O foco da CPI será investigar as supostas fraudes ocorridas no Hospital Padre Zé. A notícia foi anunciada nesta quinta-feira (07) durante o programa Arapuan Verdade.

O documento protocolado conta com as assinaturas do próprio deputado Walber Virgolino, assim como de Camila Toscano (PSDB), George Morais (União Brasil), Anderson Monteiro (MDB), Tovar Correia Lima (PSDB), Sargento Neto (PL), Taciano Diniz (União Brasil), Michel Henrique (Republicanos), João Bosco Carneiro (Republicanos), André Gadelha (MDB), Fábio Ramalho (PSDB) e Paula Francinete.

Na justificativa apresentada para o requerimento, são mencionadas informações que apontam para “graves desvios de recursos destinados ao Hospital Padre Zé, inclusive com a participação de secretários de estado do Governo Estadual e ex-parlamentares”. O documento também faz referência a investigações conduzidas pelo Ministério Público, ampliando o escopo da apuração.

Nos últimos meses, o Hospital Padre Zé tem sido alvo de intensas investigações, especialmente após a instituição ser apontada como vítima de um rombo milionário, atribuído ao então administrador Padre Egídio. Detalhes sobre o conteúdo do documento ressaltam a necessidade de uma apuração minuciosa diante das suspeitas de irregularidades que impactaram diretamente a gestão e os recursos destinados à instituição de saúde.

A instalação da CPI representa um importante passo no sentido de esclarecer as circunstâncias que envolvem as alegadas fraudes no Hospital Padre Zé, promovendo a transparência e a responsabilização caso se confirmem os desvios apontados. O parlamento estadual, por meio desta iniciativa liderada por Walber Virgolino, demonstra seu compromisso com a investigação de eventuais práticas ilícitas que afetem o correto funcionamento das instituições de saúde no estado.

 

Redação

 

 

    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe
      PUBLICIDADE
      ×