Secretário de Saúde detona comissão de deputados que inspecionou Trauma e promete providências jurídicas

O secretário de saúde do Governo da Paraíba, Waldson Souza classificou de balburdia a inspeção feita nesta quinta-feira (31), no Hospital de Emergência e Trauma da Capital, pelos deputados que integram a Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa da Paraíba, são eles: Trócolli Júnior (PMDB), Frei Anastácio (PT), Janduhy Carneiro (PTN), Vituriano de Abreu (PSC). Gervásio Maia (PMDB), Anísio Maia (PT), Gervásio Maia (PMDB) e Toinho do Sopão (PEN).

O gestor disse ainda que iria ingressar com ação na justiça contra os deputados para denunciar a forma desrespeitosa com que os representantes do povo fizeram a fiscalização.

“Foram praticadas diversas irregularidades por esses que se dizem representantes do povo, foi constatado desrespeito, invasão em áreas proibidas de acesso ao público, fotografando sem permissão servidores e pacientes em estado debilitado, enfim, um verdadeiro escândalo e falta de respeito”, desabafou.

src=/userfiles/image/comissao%20de%20deputados.jpg

Segundo o gestor, ‘somente pessoas com muito desrespeito fazem uma coisa desse tipo, pois qualquer deputado pode ir até a unidade da forma que for, mas da maneira que entraram, desrespeitando tudo e todos, isso não poderia ser admitido.

“Havia pacientes em pleno procedimento, sangrando, médicos trabalhando na área vermelha com muitos pacientes e uma comissão imensa de deputados entrando e nós tentando retira-los do local, foi constrangedor”, relatou.

Para o secretário, esses deputados não representam a Paraíba, já que a postura adotada por eles não correspondem ao respeito que se deve dispensar ao cidadão.

“Isso não é postura de legislador, existe um desrespeito tão grande, estou aqui chocado porque a forma como esses deputados se comportaram aqui hoje realmente foi lamentável, essa é a pior representação que o Brasil tem, pois não é assim que uma comissão de saúde deve se portar”, asseverou Waldson

E ameaçou: “Não vamos aceitar isso, vamos tomar providenciam jurídicas, se eles quiserem andar os 33 hospitais do Estado que andem, pois nunca fizeram isso na vida, nunca ajudaram com nada, nunca colocaram um real de emenda de nada para a saúde, isso é um desrespeito e imoralidade, não vamos entrar nessa prática coronelista, politiqueira que só serve para afetar o Governo, isso não foi uma fiscalização, foi uma balburdia”, detonou.

 

OUTRO LADO

O líder da oposição, Anísio Maia (PT) considerou o secretário de saúde ‘muito nervoso’ e que, pela postura, ele poderia estar com medo ou querendo esconder algo dos deputados.

Anísio Maia disse que a inspeção foi feita de forma surpresa, porque uma fiscalização só tem efeito com a surpresa e não com um comunicado prévio.
“Nunca ouvi dizer que uma comissão de inspeção vai antecipar onde vai fiscalizar, achei o secretário muito nervoso, devia estar com medo de algo, ele em vez de nos criticar devia explicar porque tantas pessoas estão esperando por atendimento”, falou.

Ainda conforme Anísio, todas as fotografias tiradas devidamente autorizadas pelos pacientes

“Fotografei com autorização deles, uma pessoa idosa há 15 dias em cima de uma cadeira, ele que deveria explicar isso e não nos criticar, até porque nós, deputados, temos toda a prerrogativa de fiscalizar, somos da comissão de saúde”, asseverou.
 

 

Henrique Lima/ Márcia Dias


PB Agora

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Juízes da PB protestam hoje na capital contra o PL do abuso de autoridade

A Associação dos Magistrados da Paraíba está convocando associados para ato público contra o PL do abuso de autoridade. O protesto está marcado para as13h de hoje na frente do…

Senado discute reforma tributária e Aguinaldo deve apresentar relatório até 08/10

O Senado começa a discutir a reforma tributária nesta segunda-feira (19), quando a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) realiza audiência pública com especialistas no assunto. A reunião foi  solicitada…