A Paraíba o tempo todo  |

Virgolino trata passaporte sanitário como ‘aberração jurídica’: “ALPB deve acordar desse pesadelo”

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

A Assembleia Legislativa da Paraíba deve analisar amanhã, no retorno presencial das sessões ordinárias, o projeto que institui a obrigatoriedade da apresentação do passaporte sanitário (que significa o ciclo da vacinação contra covid-19 completo) para que a população possa entrar em locais públicos.


Mas não são todos os parlamentares que concordam com essa tese. O deputado estadual Walber Virgolino, do Patriota, trata a proposta como ‘aberração jurídica’. Para ele, até amanhã, os colegas devem acordar desse pesadelo de tentar punir cidadãos de bem com sanções que interferem no direito de ir e vir.


“Eu acredito que a ALPB deve acordar desse pesadelo. Isso é um projeto totalmente inconstitucional, a Assembleia não pode criar sanção, a Assembleia não pode punir ninguém, é uma aberração jurídica e eu creio que os deputados irão acordar e não irão prejudicar a população paraibana. Eles não vão prejudicar servidores cortando salários e pessoas com seu direito de ir e vir. A ALPB tem um papel fundamental de criar direitos, jamais ela pode aniquilar ou extirpar direitos da população”, disse.


As declarações do parlamentar repercutiram no programa Arapuan Verdade.


PB Agora

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      20
      Compartilhe