É fato que as delações ocorridas no âmbito da Operação Calvário, sobretudo a da ex-secretária Livânia Farias, têm caído como uma bomba no colo de muitos políticos e figuras públicas paraibanas.

Em um novo trecho repercutido pelo Blog do Anderson Soares, Livânia revela um esquema de compra de apoio de deputados estaduais, mediante o pagamento mensal de propina oriunda da Cruz Vermelha.

Segundo as informações detalhadas da ex-secretária, do montante de dinheiro da propina pago à organização criminosa do PSB, cerca de R$ 280 mil era retirado para pagar a deputados estaduais.

O valor era repassado, mensalmente, através do empresário Roberto Santiago, já que a proposta de compra de apoio foi feita pelo próprio empresário.

“Vocês não sabem fazer política. Vou mostrar como se faz. Precisamos adoçar a boca dos deputados”, teria dito ele.

Ainda de acordo com a ex-secretária, os valores do mensalão ficavam em torno de R$ 30 a R$ 50 mil para cada parlamentar e que mesmo recebendo das mãos de Santiago, os deputados sabiam que a ‘propina’ era paga pelo Governo do Estado.

“Quando atrasava, os deputados iam até meu gabinete cobrar o pagamento”, diz Livânia na delação.

O mensalão da Cruz Vermelha teria sido pago aos deputados entre os anos de 2013 e 2014.

Ainda de acordo com Livânia recebiam a propina os deputados Adriano Galdino, Antônio Mineral, Branco Mendes, Eva Gouveia, João Gonçalves, Lindolfo Pires, Márcio Roberto e Tião Gomes.

Confira:

PB Agora com informações do Blog do Anderson Soares

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Mesmo com foco na disputa pela PMCG, Ana Cláudia pode ir para Câmara Federal

Com foco na disputa pela Prefeitura Municipal de Campina Grande, a secretária de Estado Ana Cláudia, pode vir a conquistar uma vaga na Câmara Federal, compondo o conjunto de parlamentares…

Opinião: o crime compensa! Para quem rouba muito, faz delação e devolve um pouquinho do roubo

No turbilhão de informações que recebi na minha ingênua tenra idade, aprendi com os meus pais e mestres que o crime não compensa. Assim o tempo passou e, já na…