Por pbagora.com.br

As delações recentemente realizadas no âmbito da Operação Calvário, além de apresentar informações a respeito de supostos crimes cometidos pelos investigados, têm trazido à tona também revelações sobre o cenário político da Paraíba.

O ex-secretário de Turismo do Estado, Ivan Burity, afirmou em sua delação que em 2016 que a ex-secretária de Administração do Estado, Livânia Farias, foi a responsável por “rifar” João Azevedo, da disputa pela Prefeitura de João Pessoa. Na época, o atual governador chefiava a Secretaria de Recursos Hídricos do Estado.

Segundo Burity, a ex-secretária não gostava de João Azevêdo e conseguiu tirar o atual governador da disputa em 2016. “Foi ela quem tirou João. Ela não gostava de João. Queimou João. Ela passou a ter um poder de fogo altíssimo”. Em 2016, João teve sua candidatura retirada, o que resultou na participação da atual deputada Cida Ramos na disputa.

O ex-secretário acrescenta que Livânia também teria apadrinhado a atual prefeita do município de Conde, Márcia Lucena.

Confira vídeo da delação:

 

PB Agora

Notícias relacionadas

Prefeitura de Sapé perde prazo e fica de fora da fundação do Consórcio Nacional de Vacinas

No estado da Paraíba, 99 municípios aderiram ao Conecta no Brasil, 1.703 municípios aderiram ao consorcio, o prazo para adesão terminou. Na contramão de outros municípios paraibano, a cidade de…

“Não é hora de querer aparecer, mas de ajudar”, diz deputada do PP criticando Bolsonaro pela condução da pandemia

A forma como o presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido) vem lidando com questões relacionadas à pandemia do coronavírus foi criticada pelas deputada estadual, Dr. Jane Panta (PP). Em…