O vereador líder da oposição na Câmara Municipal de João Pessoa, Marcos Henriques (PT), em discurso ontem (18), na tribuna da Casa, previu a de deflagração de uma greve dos guardas municipais e servidores da Saúde.

Segundo o petista, desde o dia 4, os sindicatos das categorias aguardam retorno do Prefeito de João Pessoa Luciano Cartaxo (PV) quanto às negociações realizadas. “Terei uma reunião com os sindicatos dos segmentos. A intenção era levar aos trabalhadores propostas da Prefeitura quanto às negociações que iniciamos. A Guarda Municipal (GM) e os profissionais da Saúde aguardam retorno do Executivo desde o dia 4 deste mês, mas confesso que o diálogo está por um fio. Uma negociação pressupõe boa-fé. Há três anos que a Prefeitura não negocia com os guardas, nem com os profissionais da Saúde. Pior do que não conversar é ter o diálogo e não mostrar intenção de resolver”, disse Marcos Henriques.

Conforme o líder oposicionista, questões referentes ao Plano de Cargos, Carreira e Remuneração (PCCR) e ao índice salarial dos profissionais são as mais urgentes entre as reivindicações dos trabalhadores da Guarda Municipal e da Saúde. “Além disso, dei entrada em um projeto de lei a partir do qual pretendemos incluir os nutricionistas no quadro municipal da Saúde”, adiantou

 

Redação

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Mesmo com PSB em crise, Jackson volta a defender RC para PMJP

O presidente reeleito do diretório do PT na Paraíba, Jackson Macêdo, pelo visto ainda tem a esperança de que a crise no PSB, partido aliado, seja sanada. Coisa que até…

Eduardo Carneiro defende PL que torna carne de sol de Picuí patrimônio imaterial

O deputado estadual Eduardo Carneiro (PRTB) vai recorrer da decisão da Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJ) da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) que considerou o projeto de Lei…