Por pbagora.com.br

Diante da indefinição na sobre o futuro chefe do poder Executivo de Bayeux, o vereador Adriano Martins entrou na Justiça, na última com um pedido para a realização imediata das eleições indiretas para o município. . Na ação, o vereador afirma que o pedido acontece como prevenção de possível ato ilegal, arbitrário ou abusivo por parte de Inaldo Andrade, presidente da Câmara Municipal.

A ação também afirma que após o pedido protocolado de renúncia do ex-prefeito Berg Lima, a lei determina que uma eleição indireta deve ser realizada em um prazo de 30 dias.

No último dia 21 de julho, a Justiça da Paraíba determinou que o presidente da Câmara Municipal de Bayeux, Inaldo Andrade, realizasse eleição para os cargos de prefeito e vice-prefeito, no prazo de 30 dias. O pedido também foi realizado pelo vereador Adriano Martins.

Após a determinação da Justiça, vereadores do município entraram com um pedido para cancelar as eleições indiretas.

Nesta terça-feira (28), a mesa diretora da Câmara Municipal acatou o pedido e cancelou as eleições de Bayeux. O pedido apontava que a mudança na lei, prevendo a eleição indireta, não chegou a ser publicada.

No começo deste mês, o prefeito afastado de Bayeux, Berg Lima (PR), renunciou ao cargo.Berg Lima foi afastado no dia 20 de maio após decisão judicial motivada por pedido do Ministério Público da Paraíba. Ele foi acusado de contratar servidores fantasmas para a prefeitura de Bayeux em 2017.

Redação

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Com dois nomes à disposição, Cidadania em João Pessoa ratifica pré-candidatura à PMJP

Em entrevista a imprensa paraibana o presidente municipal do Cidadania na capital paraibana o vereador Bruno Farias, disse que o partido tem a disposição da população de João Pessoa dois…

Assintomático: Dória testa positivo para covid-19

O governador de São Paulo, João Doria, está com covid-19. O vice-governador, Rodrigo Garcia, fez a comunicação oficial no início da tarde de hoje (12) em coletiva de imprensa para…