Por pbagora.com.br

Veneziano Vital do Rêgo, candidato a Senador pelo PSB, foi o entrevistado na tarde desta quarta-feira, 3, da Rádio Rural AM de Guarabira, em cadeia com a Rádio Cultura, abordando vários temas, entre eles, a posição adotada pelo candidato Cássio Cunha Lima, do PSDB, que, de forma pensada e irresponsável, retaliou o Governo do Estado ao trabalhar para que recursos não chegassem à Paraíba.

“É inadmissível imaginar que um Senador, eleito para representar o seu estado, exerça a sua função para prejudicar quem nele acreditou. Isso é uma atitude desleal com as pessoas que dependem do nosso trabalho em Brasília. Serei um Senador de Verdade, atuando por toda a Paraíba, sem revanchismo”, afirmou Veneziano.

Ainda sobre o Senador Cássio, Veneziano lamentou que ele e o deputado Agnaldo Ribeiro (PP), irmão da candidata ao Senado também do PP, Daniella Ribeiro, tenham optado por apoiar a aprovação da Emenda Constitucional 95, que congelou por 20 anos investimentos na saúde, educação, agricultura e segurança pública, unicamente para que o Governo Federal possa pagar juros da dívida pública: “Chegando no Senado, com as graças de Deus, irei lutar para que essa Emenda seja revogada, mas precisamos ainda discutir temas nacionais, como a reforma tributária; a segurança pública; a volta dos investimentos para quem mais precisa, entre outros.

Veneziano declarou que sua atuação como deputado federal é prova de que tem trabalhado para todos os municípios, exemplificando que,para Guarabira, conseguiu R$ 2 milhões para obras diversas em infraestrutura, pavimentação de ruas, etc. “Mais de 50 municípios foram contemplados com recursos no nosso curto mandato, enquanto outros estão em Brasília faz tempo e muito pouco ou quase nada produziram”.

Ainda sobre sua atuação em Brasília, Veneziano afirmou que vai defender o Pacto Federativo. Ele assegurou que, no Senado, vai trabalhar para a negociação de um acordo federativo que melhore a divisão dos recursos públicos por habitante, nas unidades federativas, respeitando as condições financeiras, regionais e locais.

Veneziano não concorda com o atual processo de centralização de recursos arrecadados nos cofres do Governo Federal, contrariando o que preceitua a Constituição de 1988, que indica uma maior descentralização dos programas e ações, como também dos recursos públicos federais.

Ao final da entrevista, Veneziano disse que o crescimento da candidatura de João ao Governo é natural: “O povo paraibano está fazendo a opção por ver em João um homem que já mostrou para que veio. Sem demérito aos demais, foi o melhor Secretário da atual gestão, quando arregaçou as mangas e levou projetos importantes para toda a Paraíba. As obras levadas aos municípios têm a participação de João na sua elaboração e concretização, nas áreas mais diversas, como saúde, educação, moradias, estradas, etc”.

Redação com assessoria

 


Leia mais notícias sobre o mundo jurídico no Portal Juristas. Adquira seu certificado digital E-CPF ou E-CNPJ com a Juristas. Entre em contato através do WhatsApp (83) 9 93826000

 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

João pondera sobre retomada de aulas presenciais e elenca fatores de risco

“Ainda não é hora de voltar as aulas presenciais na Paraíba”. A declaração é do governador João Azevêdo (Cidadania), que justifica seu posicionamento como necessário para salvaguardar a vida dos…

PT espera reciprocidade do PCdoB para fechar aliança em JP e CG

A executiva nacional do Partido dos Trabalhadores ainda não decidiu se irá liberar o partido em Campina Grande para apoiar a pré-candidatura do deputado estadual Inácio Falcão (PCdoB) já no…