O senador Veneziano Vital do Rêgo (PSB-PB), descartou a possibilidade de disputar a Prefeitura do município nas eleições de 2020. O parlamentar que já governou a cidade por duas ocasiões, salientou que há vontade de sua parte, mas o projeto tem vários nomes, que podem concorrer ao Palácio do Bispo.

 

Ele observou que tem vontade de voltar a governar Campina Grande para concluir duas obras que a atual gestão não realizou, que é o Centro Administrativo e a Urbanização e a modernização da Feira Central.   Em entrevista a emissoras de rádio da Paraíba, Veneziano garantiu que quando concluiu o seu mandato de prefeito, deixou os recursos encaminhados para essas obras serem executadas, mas a atual gestão não deu seguimento.

 

 

O senador apontou o nome da secretária Ana Claudia (Podemos), que nas últimas eleições para deputada federal, obteve mais de 50 mil votos. No entanto, observou que as oposições tem outros nomes com condições de disputar o pleito, a exemplo dos deputados Inácio Falcão (PCdB), Adriano Galdino (PSB), o vereador Olímpio Oliveira, a vice governadora Lígia Feliciano (PDT).  Entre esses nomes, ele destacou o de Inácio Falcão que saiu muito bem referendado das urnas nas últimas eleições.

 

“Escolheremos o melhor nome, aquele que tenha apetência. Penso que para disputas eleitorais tem que ter vontade, acreditar em si, num projeto. Eu vejo alguns nomes. Eu tenho vontade, mas não vou. Tenho vontade de voltar para concluir aquilo não pude concluir. Tem duas grandes obras que a incompetência atual não concluiu, se eles tivessem concluído eu não teria nem mais essa vontade: o centro administrativo, que começamos e o prefeito atual revogou; e a urbanização da feira central”, revelou.

O senador que quando prefeito realizou mais de 3 mil obras na cidade, ressaltou que um dos desafios do futuro gestor, será recuperar a capacidade de investimento, distribuição de renda e geração de emprego na Rainha da Borborema, que nos últimos anos perdeu 122 posições no ranking dos indicadores da Firjan (Federação das Indústrias do Rio de Janeiro)

Ele ressaltou que, quando assumiu o município campinense, este ocupava a posição superior a 2600 e, ao deixar a administração, a cidade ocupava uma posição superior a 1300. Hoje a cidade está abaixo de Cabedelo, Pedra Lavrada e Gauarabira. 

Veneziano observou que, o que levou a reeleição de Romero Rodrigues no primeiro turno das em 2016, foram erros estratégicos da oposição. Olhando para o futuro,  garantiu mesmo não sendo candidato, vai apoiar totalmente o candidato das oposições ao Palácio do Bispo, visto que sonha com a retomada do desenvolvimento econômico da cidade.

“Minha participação será o Veneziano das ruas, mostrando o quão é importante a coesão em torno de outro nome, Quem tiver vontade e disposição  de fazer essa discussão, terá o nosso apoio. Vamos fazer a campanha e estar presente ” – disse acrescentando que o que será confrontado em 2020 será o modelo de gestão

 

Severino Lopes

PB Agora


Garanta um desconto especial na sua certificação digital no Juristas Certificados Digitais

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

“Fico com os dois”, diz Jeová Campos ao driblar preferências sobre crise no PSB

A crise interna do PSB paraibano vem dividindo os filiados por todo o estado. Muitos já se posicionaram favoráveis ao governador João Azevêdo (PSB) e outros ao ex-governador Ricardo Coutinho…

Opinião: RC não se aproximará de Cartaxo, pois o antagonismo de ideias sepulta relações políticas

E permanece assim: “Que nenhum homem bom deve mentir”. Dessa forma, o filósofo católico Santo Agostinho, em sua obra intitulada “Sobre a Mentira”, asseverou com a mais pura razão o…