A Paraíba o tempo todo  |

Veja documento: Justiça nega liminar de vereador de Alhandra que tentava reverter perda do mandato

O desembargador do Tribunal de Justiça da Paraíba, Márcio Murilo da Cunha Ramos,  decidiu indeferir a revisão criminal proposta pelo vereador de Alhandra, Jeremias Nascimento dos Santos, que ingressou com um pedido de liminar para tentar retomar seu mandato na Câmara Municipal. O parlamentar perdeu os direitos políticos por ter chamado o prefeito da cidade, Marcelo Rodrigues da Costa, de “ladrão, imbecil e palhaço”.

Segundo o agora ex-parlamentar, a sentença incorreu em violação ao que dispõe o parágrafo único do art. 70 no Código Penal, uma vez que, ao afastar a pena menos gravosa, referente ao crime de injúria, e aumentar a pena de calúnia em metade, resultou em sanção superior àquela resultante da aplicação cumulativa das penas privativas de liberdade.

Relator do caso, o desembargador  ressaltou, no entanto, que a suspensão da cautelar da execução penal é medida excepcional e deve ser apresentada com “robusta e encorpada prova das afirmações do autor”.

Confira a decisão na íntegra:

Redação

PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe