Sei que as pesquisas de intenção de voto são suspeitas. Praticamente todas são. Muitos institutos erram e depois pedem desculpas. Outros, nem isso. Se grandes pesquisas, feitas por empresas especializadas, são falhas (e, cá pra nós, as margens de erros estão cada vez maiores, vergonhosamente), imaginem as enquetes!

As enquetes, pelo menos têm um ponto positivo: a gente fala com o entrevistado diretamente, sabe que ele existe. Nas enquetes, o próprio entrevistado corre atrás do entrevistador – e não o contrário. Dentre os meus leitores, quem já foi entrevistado pelo Ibope, por exemplo? E se eu colocar um telefone à disposição, uma linha direta, você toparia fazer parte de uma pesquisa? Não ficaria mais fácil?

Pois é, hoje o competente colega Nilvan comandou uma enquete na Rádio Arapuan sobre o candidato preferido do pessoense ao governo estadual em 2010. Mais de 200 ouvintes toparam participar da pesquisa. O resultado, se não científico, é no mínimo sintomático: Cícero Lucena obteve 114 votos; Ricardo Coutinho, 35; Efraim Morais, 11; Maranhão, quatro; Veneziano, três e Wellington Roberto (quem???), um.

Cícero obteve mais de três vezes o número de votos do pretenso candidato Ricardo Coutinho. É favorito com força, apesar de Efraim ter saído na dianteira da campanha, numa antecipação que, no entanto, não lhe garante a indicação do seu grupo político. O impressionante é que a pesquisa foi feita em João Pessoa, onde Ricardo Coutinho teve um turbilhão de votos para prefeito.

Certamente o pessoense quer que Ricardo continue prefeito. Afinal de contas, vem fazendo, apesar dos muitos atropelos e esquisitices, um governo considerado saudável. É como se dissessem: “Mago, tu és bom, mas fica quieto aí na prefeitura e deixa o governo para outros”.

Ricardo não convence como candidato a governador, é como se fosse enganar o eleitor pessoense com um mandato trampolim de prefeito. Já a bola do senador Maranhão parece ter murchado bastante na Capital. A de Cícero continua enchendo. Efraim não decolou. Veneziano, menos ainda.

Como disse, nada científico. No entanto, sintomático. Tudo indica que a próxima eleição para governador será das mais barulhentas, quiçá truculentas. Essa é uma amostra que, embora sem respaldo científico, não deve ser desconsiderada por ninguém.

Curiosidades

Na pesquisa, dois ouvintes homônimos de Ricardo Coutinho e Luciano Agra declararam seu voto para Cícero. A maioria das ligações veio de Manaíra, Bessa, Cabo Branco, Bancários e Cidades Universitária. 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

“Quando se tem críticas, não é confortável ficar”, diz Eduardo Carneiro sobre racha com Cartaxo

O deputado estadual Eduardo Carneiro, que anunciou nesta sexta-feira (05) o rompimento do seu partido, o PRTB, com a gestão do prefeito Luciano Cartaxo (PV), em João Pessoa, deu detalhes…

Veneziano consegue 40 respiradores para CG e JP, junto ao Ministério da Saúde

O senador Veneziano Vital do Rêgo (PSB-PB) conseguiu viabilizar, junto ao Ministério da Saúde, a destinação de 40 respiradores mecânicos para a Paraíba, sendo que 20 serão para Campina Grande…