Um em cada três líderes no Congresso é alvo de investigação no Supremo Tribunal Federal (STF). Cobiçados pelos parlamentares por causa da visibilidade e do poder político, os gabinetes das lideranças abrigam, sem discriminação, deputados e senadores com pendências na Justiça.

 

Levantamento feito pelo Congresso em Foco revela que 11 dos 36 líderes com assento na Câmara ou no Senado respondem a procedimentos que vão de crime contra a administração pública e a ordem tributária a formação de quadrilha, falsidade ideológica e lavagem de dinheiro.

 

último segundo

 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Ronaldo Guerra nega sondagem do Cidadania a Bruno Cunha Lima em CG

O presidente estadual do Cidadania, atual partido do governador da Paraíba, João Azevêdo, Ronaldo Guerra, negou, em contato com o portal PB Agora, na tarde desta sexta-feira (21), qualquer sondagem…

Opinião: com a soltura de Gilberto Carneiro, prevaleceu o “efeito dominó” jogado pelos bons advogados

A minha pessoa não foi surpreendida com a decisão da ministra Laurita Vaz, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), em conceder liberdade ao ex-procurador do Estado, Gilberto Carneiro, preso em…