Os ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiram nesta quinta-feira (12), por unanimidade, negar ao PT o pedido de perda do mandato do deputado federal Paulo Rubem Santiago (PDT-PE), por suposta infidelidade partidária.

O ministro Arnaldo Versiani julgou improcedente o pedido do PT, seguido pelo relator Marcelo Ribeiro, que reconsiderou seu voto – havia julgado procedente – e acompanhou Versiani.

Eleito pelo PT em outubro de 2006, Paulo Rubem migrou para o PDT em 17 de setembro de 2007, data que, de acordo com a Resolução/TSE 22.610, pode levar à perda de mandato. O parlamentar alegou que vinha sendo discriminado pelo antigo partido.
 

 

G1

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Meta é trabalhar: João diz que ainda não pensou em um possível 2º mandato

Ainda é muito cedo para que o governador da Paraíba, João Azevêdo (PSB) possa pensar em uma possível reeleição. Marinheiro de primeira viagem, o gestor exerce o seu primeiro mandato…

Saiba quem é a deputada campeã na concessão de honrarias na ALPB

Apesar de ser um dos direitos constitucionais de cada parlamentar estadual integrante da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) o elevado número de concessões de títulos e honrarias, vem preocupando os…