Por pbagora.com.br

Os ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiram nesta quinta-feira (12), por unanimidade, negar ao PT o pedido de perda do mandato do deputado federal Paulo Rubem Santiago (PDT-PE), por suposta infidelidade partidária.

O ministro Arnaldo Versiani julgou improcedente o pedido do PT, seguido pelo relator Marcelo Ribeiro, que reconsiderou seu voto – havia julgado procedente – e acompanhou Versiani.

Eleito pelo PT em outubro de 2006, Paulo Rubem migrou para o PDT em 17 de setembro de 2007, data que, de acordo com a Resolução/TSE 22.610, pode levar à perda de mandato. O parlamentar alegou que vinha sendo discriminado pelo antigo partido.
 

 

G1

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Pedras de Fogo: Manoel Jr cobra investigação sobre execução de empresário

O pré-candidato a prefeito de Pedras de Fogo, Manoel Júnior (Solidariedade), se reuniu, nessa quinta-feira (13), com o governador de Pernambuco, Paulo Câmara, e com o secretário estadual de Defesa…

Tovar desmente boatos de escolha antecipada de Romero por Bruno

Em entrevista ao portal o ainda pré-candidato a prefeito de Campina Grande e deputado estadual Tovar Correia Lima (PSDB) respondeu aos comentários de alguns portais que ontem (13), indagaram que…