Com a crise instaurada no PSB paraibano, alguns presidentes de diretórios municipais já tomaram rumo e escolheram o caminho que irão seguir a partir de agora.

Nesta terça-feira (10), três presidentes municipais do PSB colocaram os cargos à disposição. São eles: Jefferson Kita, João Júnior e Sales Dantas, presidentes em Bayeux, Santa Rita e Cabedelo, respectivamente.

Em uma nota conjunta, os três afirmaram estar diante de medidas que sacrificam e comprometem o caráter democrático do grupo.

Confira na íntegra:

NOTA

É com imensa tristeza que vimos registrar os episódios recentes da crise por que passa o PSB da Paraíba, processo doloroso pela forma ditatorial e anti-democrática com que foi conduzido e pela forma como Edvaldo Rosas foi destituído de uma presidência eleita democraticamente e que ainda tinha parte do mandato a cumprir, mas que foi abruptamente interrompido por motivações ainda obscuras ao nosso entendimento, contrariando, ainda, o desejo do governador João Azevêdo de mantê-lo no comando da sigla.

Não há justificativa alguma para o que estamos testemunhando.

Edvaldo merece o nosso respeito pelo legado de lealdade, de trabalho e de vitórias que construiu ao logo dos anos, reconhecido em números, com o aumento significativo de prefeitos, vereadores, deputados, além de ter sido um dos protagonistas na construção do projeto que governou a Capital por duas gestões, governa o Estado em seu terceiro mandato, além de ter trabalhado ativamente nos processos que deram ao partido um deputado federal e um senador, transformando o PSB na maior e mais importante agremiação partidária do Estado.

Entendemos que a história do PSB na Paraíba foi construída baseada em conceitos democráticos e de respeito à diversidade de valores e opiniões, configurando-se na maior força política do Estado não à toa, mas porque contou com a participação de todos nós na sua condução e na sua construção.

O governador João Azevêdo é um dos pilares dessa história, companheiro e parceiro de primeira momento nas nossas lutas históricas fazendo com que nos solidarizemos, reconhecendo nele o líder que representa nossos anseios e ideais de liberdade e democracia, neste processo de ruptura.

Não é justo para conosco e para com a nossa história, portanto, estarmos diante de medidas unilaterais que sacrificam e comprometem o caráter democrático do nosso vitorioso grupo, levando-nos a uma crise desnecessária diante de todos os desafios que ainda temos a enfrentar por uma Paraíba próspera e desenvolvida, apesar de todos os avanços obtidos nas duas primeiras gestões do PSB à frente do nosso Estado.

Diante de tudo isso, colocamos as presidências dos diretórios do PSB nas cidades de Bayeux, Santa Rita e Cabedelo à disposição da comissão provisória, formada em reunião com a Executiva Nacional, realizada nesta segunda-feira (9), na Capital Federal, onde ficou estabelecida a dissolução da direção do partido na Paraíba, com a qual não concordamos por todos os motivos expostos anteriormente.

Assinam,

Jeferson Kita
Presidente do diretório municipal do PSB em Bayeux

João Batista Júnior
Presidente do diretório municipal do PSB em Santa Rita

Sales Dantas
Presidente do diretório municipal do PSB em Cabedelo’

PB Agora

Total
1
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Cautelares impõem que Renan não poderá voltar à CMCG nem sair da cidade

A decisão de ontem (19) do juiz Vinícius Costa Vidor, da Justiça Federal na Paraíba (JFPB), impôs medidas cautelares ao vereador Renan Maracajá e o parlamentar não poderá exercer poderes…

Suplente de deputado do PT é cotado para assumir secretaria do OD

O suplente de deputado estadual Anísio Maia (PT) pode assumir a secretaria do Orçamento Democrático no lugar do atual gestor Célio Alves. A informação vem sendo divulgada por alguns veículos…