O secretário de Comunicação da Paraíba, Luís Tôrres, referendou o posicionamento do governador João Azevêdo (PSB) que apoiou o fechamento de questão do PSB contra a reforma da previdência.

De acordo com Tôrres não havia como o gestor estadual se posicionar a favor da referida proposta já que esta estaria ignorando a situação direta dos Estados. Ele ressaltou ainda que João lutou, juntamente com outros governadores para o aprimoramento do texto, chegando a apoiar o texto sem os estados, desde que o governo federal garantisse alternativas de recursos que ajudassem no combate ao déficit estadual, o que não havia prosperado.

“Ora, como dizer sim a essa reforma, se ela simplesmente ignorou a situação direta dos Estados? Qual sentido faria? Destaque-se que os governadores ainda cogitaram apoiar o texto sem os estados, desde que o governo federal garantisse alternativas de recursos que ajudassem no combate ao déficit estadual. Isso também não prosperou. Então, o que sobrou para os estados e municípios? Repito: qual sentido fazer a defesa de algo que ignorou as realidades regionais? É o mesmo que chupar picolé de gelo. Faz efeito algum”, disse.

PB Agora

Total
2
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Deputado critica Cartaxo por proibir Feira Agroecológica, em João Pessoa

O deputado federal Frei Anastácio (PT/PB) repudiou, nesta semana, a decisão da Prefeitura de João Pessoa que proibiu a realização da Feira Agroecológica do Ponto de Cem Réis, organizada por…

Auxiliar nega articulação para disputa de CG: “Não foi discutido com governador”

O secretário de Saúde do Estado da Paraíba, Geraldo Medeiros, voltou a negar, durante entrevista essa semana a existência de articulações envolvendo o nome dele para a disputa pela prefeitura…