O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), em entrevista ao Jornal A Tribuna, criticou as reformas trabalhista, da Previdência e afirmou que Michel Temer (PMDB) “gastou fortunas para se salvar de duas denúncias no Congresso”, quando foi acusado pela Procuradoria-Geral da República pelos crimes de corrupção passiva, na primeira denúncia, além de obstrução à Justiça e organização criminosa, na última.

"Agora, o Temer gastou fortunas para se salvar de duas denúncias no Congresso. O governo está propondo uma isenção bilionária para as empresas estrangeiras que vão explorar o pré-sal. E a reforma trabalhista vai reduzir o ganho do trabalhador e, por consequência, a arrecadação da Previdência", alertou o petista. 

"É preciso fazer mudanças na Previdência e eu mesmo fiz em 2003. O que estão propondo não é uma reforma, é uma demolição", completou. 

Lula também defendeu sua inocência nos processos dos quais é réu nas investigações da Operação Lava a Jato. "Qualquer cidadão que lê o processo, vê que eu não cometi crime nenhum. A sentença do (Sérgio) Moro é incapaz de apontar qualquer ato de corrupção meu. Depois de tudo isso, ele não consegue dizer o que eu teria feito de errado. E reconhece que a propriedade do apartamento é da OAS, tanto que teve que tirar o apartamento da massa falida da empresa. E ainda disse no recurso que não tinha dinheiro desviado da Petrobras."

 

Jornal do Brasil

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Prefeito interino de Patos adota novas medidas para conter o déficit de R$ 800 mil, por mês

  Há quase um mês a frente da Prefeitura de Patos, o vereador licenciado e prefeito interino Ivanes Lacerda (MDB), resolveu tomar novas medidas para organizar as finanças do município…

Análise: RC peca ao agredir pares e comete “suicídio” político

As variantes são interessantes e diversas, é claro! Elas se desviam dos padrões, teorias e premissas acadêmicas. Um bom português e argumentações “lógicas” não condizem com a realidade absoluta. A…