Por pbagora.com.br

Após a instalação da CPI da Pandemia, o senador cearense Eduardo Girão (Pode), que é aliado do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e defende a ampliação do objeto da CPI para incluir governadores e prefeitos na investigação, apresentou requerimento para convocar o secretário de Saúde da Paraíba, Geraldo Medeiros, e dos demais estados do Nordeste.

O senador justificou a chamada dos secretários para “apurar as possíveis irregularidades em contratos, fraudes em licitações, superfaturamentos, desvio de recursos públicos, assinatura de contratos com empresas de fachada para prestação de serviços genéricos ou fictícios, entre outros ilícitos, se valendo para isso de recursos originados da União Federal, bem como outras ações ou omissões cometidas por administradores públicos federais, estaduais e municipais, no trato com a coisa pública, durante a vigência da calamidade originada pela pandemia do coronavírus “Sars-Cov-2″”.

O requerimento tem que ser votado ainda não foi apreciado e depende da deliberação do colegiado para ser levado à frente. Apesar da justificação do senador, ele não incluiu no requerimento, ou em outros, os secretários de estados de outras regiões, inclusive os quais pesam denúncias de corrupção.

 

Da Redação

Notícias relacionadas

Na PB, PSOL aponta prejuízos para servidores com reforma administrativa

O ex-presidente estadual do PSOL, Fabiano Galdino, comentou postura de deputado paraibano contra a PEC 32, que discute a Reforma Administrativa na Câmara dos Deputados. Em seu perfil nas redes…

Wilson Filho visita Defensoria e reforça compromisso com a instituição

O defensor público-geral da Paraíba, Ricardo Barros, e a subdefensora pública-geral,  Madalena Abrantes, receberam nesta quinta-feira (13), na Sede da Defensoria Pública do Estado (DPE-PB), a visita do deputado estadual…