Por pbagora.com.br

RESPOSTA. O secretário da Articulação Institucional da prefeitura de João Pessoa, Adalberto Fulgêncio, emitiu uma nota, na manhã desta terça-feira (03) para rebater a informação de que a demissão em massa na gestão municipal é falsa.

Ontem o prefeito Luciano Cartaxo assinou um decreto que determinava a exoneração de todos os cargos comissionados e prestadores de serviço da administração e a informação repercutiu em toda a imprensa paraibana.

Ele disse que houve apenas um procedimento de praxe realizado para o início da nova gestão e que a redução resultará em apenas 5% dos cargos, nessa primeira leva, de acordo com lei aprovada pela Câmara Municipal de João Pessoa a fim de auxiliar na política do ajuste fiscal da Capital

LEIA TAMBÉM

PMJP: com decreto, quase 20 mil comissionados ficam desempregados

 

VEJA A NOTA

INFORMAÇÃO DE DEMISSÃO EM MASSA NA PREFEITURA É FALSA

O secretário Adalberto Fulgêncio, da Articulação Institucional, rebateu na manhã de hoje, nos programas de rádio, a falsa informação de que haveria demissão em massa de prestadores de serviço na Prefeitura de João Pessoa.

O que houve, na verdade, segundo Fulgêncio, é um procedimento de praxe quanto ao encerramento anual de contratos, por força da lei e a consequente abertura de novos contratados para a maioria dos mesmos servidores.

A lei manda fazer contratos por período de um ano renováveis a cada fim de da temporada.

Além disso, de acordo com Adalberto, a Câmara Municipal, acaba de aprovar uma lei determinando redução de apenas 5℅ ao ano.

“Se houver, será apenas o ajuste legal”, explicou.

 



PB Agora

Notícias relacionadas

Ruy se mostra contra aumento de 69% do salário de servidores federais

“Quero falar sobre um assunto que deixa a todos nós indignados”, assim o deputado federal Ruy Carneiro, iniciou um debate acerca da portaria que autoriza uma parcela de servidores federais…

Prefeita de Conde diz não ter parentes na gestão e rebate denúncia de nepotismo

A prefeita de Conde, Karla Pimentel, rebateu, neste domingo (16), denúncia feita ao Ministério Público Estadual (MPPB) de suposta prática de nepotismo e contratação de servidores fantasmas na Prefeitura da…