Por pbagora.com.br

A mesa diretora da Câmara dos Deputados extinguiu, no final da última semana, o pagamento do auxílio mudança para deputados federais reeleitos. A demanda, que vinha sendo pautada desde o ano passado pelo deputado federal Ruy Carneiro, faz parte de uma agenda de ações do deputado na luta pelo fim dos privilégios a parlamentares como o fim do 14º e 15º salários dos parlamentares.

O deputado federal Ruy Carneiro, que também é pré-candidato à prefeitura de João Pessoa, considerou o gesto da mesa diretora da Câmara como um avanço que demonstra a sensibilidade sobre a destinação correta da verba pública.

“Acabar com os privilégios é uma demanda que sempre esteve na nossa agenda de ações. Lutei para acabar com o 13º e 14º salários e, assim que fui reeleito, devolvi esse auxílio-mudança, porque não tem sentido um deputado que está dando continuidade às suas ações legislativas receber essa verba. Por isso, venho defendendo desde então a extinção desse valor e cheguei a fazer uma proposta de Decreto Legislativo sobre o assunto”, explicou.

O auxílio tinha o valor de uma remuneração de R$ 33.763,00, para compensar as despesas com mudança e transporte dos deputados, pago no início e no fim do mandato, a cada quatro anos.

A partir de agora, também não receberão o auxílio os deputados que morem no Distrito Federal e aqueles que assumirem o mandato apenas durante o recesso parlamentar, nos meses de julho, dezembro e janeiro. Deputados que não cumprirem pelo menos 180 dias ininterruptos de sessões em Brasília – incluindo o tempo dos recessos – também não terão direito à remuneração.

Os valores referentes ao auxílio chegam a custar R$ 17 milhões para em recursos públicos. Para Ruy, esse privilégio é um desperdício de recursos, e em sua visão, “não é lógico que, enquanto as famílias brasileiras gastam cerca de 30% de seu orçamento com aluguel de imóveis, o Congresso Nacional destine tamanho valor para custear o auxílio”.

 

Redação com Assessoria

Notícias relacionadas

Calvário: Rosas e Pietro deixam prisão para cumprir medidas cautelares

A soltura de Pietro Harley e Edvaldo Rosas, substituindo a prisão em cumprimento de medidas cautelares, foi confirmada na tarde desta segunda-feira (1º) pelo juiz Adilson Fabrício que deferiu o…

“Apresente ideias melhores”, reage Raniery sobre críticas a toque de recolher

O vice-líder do governo João Azevêdo (Cidadania) na Assembleia Legislativa, o deputado Raniery Paulino (MDB) rebateu as declarações do deputado oposicionista Cabo Gilberto que está colhendo assinaturas para tentar barrar…