Pré-candidato ao Senado, o vice-governador Rômulo Gouveia (PSD), reconhece que não será fácil conquistar a única vaga que `a Paraíba será direito no Senado Federal partir de janeiro de 2015. Antes de encarar as urnas, Rômulo terá que consolidar a sua candidatura. Pegando um “gancho” na decisão do ex-governador José Maranhão de não disputar a vaga no Senado em 2014, Rômulo Gouveia disse que existem outros concorrentes que são competitivos, e não vai subestimar nenhum deles.

O vice-governador que visitou Campina Grande na última quarta-feira (30), admite que todos os concorrentes que também sonham com a cadeira do Senado Federal são fortes e têm chances de vitória. “Todos candidatos são fortes e não posso e não devo subestimar os demais” disse.
Um dos concorrentes fortes de Rômulo na disputa pelo mandato federal, é o senador Cícero Lucena que deve disputar à reeleição, contando inclusive com o apoio do senador Cássio Cunha Lima. Assim como na física, na política dois corpos não podem ocupar o mesmo espaço – ou melhor, a mesma cadeira –

Rômulo, deve conversar com o tucano para saber que estratégia tomar na campanha. Isso porque os dois deverão estar em palanques diferentes.
Em entrevista em Campina Grande, Rômulo foi questionado sobre o assunto, e revelou que ainda não conversou com Cícero sobre disputa da vaga ao Senado nas eleições de 2014. No entanto deixou claro que os dois tem a mesma pretensão.

O vice-governador disse ainda que tem o maior respeito pelo senador Cícero Lucena e sempre o acompanhou, tendo inclusive, o apoiado na campanha de 2006 quando o tucano enfrentou Ney Suassuna. “Na campanha de 2006, eu fui um dos primeiros como presidente da Assembleia Legislativa a apoiar o senador Cícero e acho que ele tem todo o direito de disputar o Senado até porque a vaga que está sendo disputada hoje, é ocupada por ele, então eu estou longe de preterir a candidatura dele",explicou.

Gouveia disse que apesar de não ter conversado com Cícero, sabe que infelizmente, partidariamente ou em termos de coligação isso vai ter que ser decidido, muito embora não tenham que disputar internamente porque são de partidos diferentes.
“Nós vamos para a disputa externa. Eu sou daqueles que acho que quanto mais candidatos, melhor. Eu sempre respeitei as pessoas que concorrem. Então, eu não tenho dúvida que tanto o senador Cícero como os demais postulantes merecem todo o meu respeito”, disse.

Rômulo que já deixou claro que defende a manutenção da aliança entre PSDB e PSB, deverá sair candidato pelo PSD, partido no qual preside na Paraíba, e Cícero será candidato pelo PSDB.

 

PBAgora

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

“Fico com os dois”, diz Jeová Campos ao driblar preferências sobre crise no PSB

A crise interna do PSB paraibano vem dividindo os filiados por todo o estado. Muitos já se posicionaram favoráveis ao governador João Azevêdo (PSB) e outros ao ex-governador Ricardo Coutinho…

Especialista contradiz Cartaxo sobre funcionalidade da drenagem da Barreira

Apesar do prefeito de João Pessoa Luciano Cartaxo (PV) ter recentemente visitado os trabalhos de drenagem na barreira do Cabo Branco, que estão sendo realizados pela prefeitura, com recursos próprios…