O deputado federal eleito Romero Rodrigues prometeu todo o seu empenho, no
sentido da aprovação por unanimidade o mais rápido possível, e ainda esta
semana, do projeto de Lei da Organização Judiciária do Estado (Loje). Romero
Rodrigues retorna à Assembleia Legislativa da Paraíba nesta terça-feira,
após licença sem remuneração da Casa de "Epitácio Pessoa", para disputar
vaga à Câmara dos Deputados, quando foi conseguiu a eleição com mais de 95
mil votos dos paraibanos, com sufrágios em quase todos os Municípios do
Estado.

O parlamentar ressalta a importância da Lei da Organização Judiciária do
Estado, que tramita a um mês, na Assembleia Legislativa, contemplará as
reivindicações do Poder Judiciário. A nova Loje assegura não somente as
novas unidades judiciárias do Estado, mas critérios mais definidos de
eficácia e transparência, como a impessoalidade e maior segurança à
sociedade na prestação de serviços jurisdicionais.

Destaca o deputado que o Tribunal de Justiça do Estado propõe, por meio da
matéria, organizar a Justiça dos primeiro e segundo graus de jurisdição,
tanto no seu aspecto institucional quanto funcional, bem como disciplinar a
divisão judiciária do Estado.

O presidente do Tribunal de Justiça da Paraíba, desembargador Luiz Silvio
Ramalho Júnior, encaminhou aos desembargadores cópia do projeto de lei que
dispõe sobre a nova estrutura organizacional administrativa do TJPB, as
atribuições de suas unidades e o quadro de cargos de provimento em comissão.
O anteprojeto é fruto do plano de reestruturação e modernização implantado
pela Fundação Getúlio Vargas (FGV).

"O objetivo é dotar o TJPB de estrutura baseada na redução dos níveis
hierárquicos, facilitando o fluxo de informações necessárias à tomada de
decisões e, assim, alcançar a otimização da qualidade e produtividade dos
serviços públicos prestados à sociedade", explicou Ramalho Júnior.

O projeto propõe, ainda, disciplinar as atribuições das unidades
administrativa do TJ, extinguir os cargos de provimento em comissão que
integram a atual estrutura e criar novos, em quantitativo que atenda à
demanda, com um serviço público eficiente, a um custo adequado e justo para
os cofres do Judiciário estadual.

"Durante todo este ano nosso Tribunal de Justiça, sempre capitaneado pelo
desembargador-presidente Luiz Silvio Ramalho Júnior, trabalhou muito para
conseguir alcançar esta fase. O relacionamento entre os poderes Judiciário e
Legislativo da Paraíba é marcado pela harmonia. Os deputados sabem muito bem
da necessidade de atualizar a Lei, principalmente com as novas recomendações
do Conselho Nacional de Justiça", disse Nilo Ramalho, ressaltando, ainda, o
trabalho realizado pela Comissão responsável pela elaboração do Projeto.

 

Assessoria

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Processos no TCU vão apurar peripécias da família Bolsonaro

O jornal O Globo de ontem (18), trouxe que chegaram ao gabinete do ministro paraibano no Tribunal de Contas da União (TCU) Vital do Rêgo dois problemas em potencial para…

Lideranças do PSB pregam diálogo para estancar crise no partido

Lideranças do PSB tentam estancar crise do partido na Paraíba e evitar dissabores nas urnas nas eleições 2020. O líder do governo estadual na Assembleia Legislativa, deputado Ricardo Barbosa (PSB),…