Presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba e dirigente máximo no Estado do Partido Ecológico Nacional (PEN), o deputado estadual Ricardo Marcelo, poderá representar uma importante peça que moverá o xadrez político de 2014. Cobiçado por vários partidos, e lideranças políticas do Estado, Ricardo Marcelo garante que o seu partido está aberto para conversar com todas as legendas, e que ainda não decidiu se fará parte do blocão formado pelo PT, PSC e PP.

De forma enfática, Ricardo Marcelo, declarou que o partido ainda está analisando o cenário e fazendo ponderações para saber quem irá apoiar para Governo da Paraíba nas Eleições 2014. De uma coisa é certa: O PEN pode fazer a diferença no pleito que se aproxima. “Estamos fazendo ponderações para nosso ingresso no blocão”, afirmou.

Sem fazer muito arrodeio, Ricardo Marcelo reafirmou que está aberto ao diálogo com todos os partidos e lideranças, pois quer colaborar para a construção de um projeto que tenha como principal objetivo promover o desenvolvimento da Paraíba.

“A política é a arte de dialogar, conviver e respeitar as diferenças e dentro do PEN exercitamos muito bem isso. Em comum, nós temos essa vontade de fazer política de forma responsável e colaborar para a construção de um Estado com mais justiça social e igualdade de oportunidades”, disse o dirigente o PEN.

Com esse pensamento e já projetando 2014, Ricardo Marcelo, deixou claro que o PEN está aberto para celebrar alianças com o senador Cássio Cunha Lima (PSDB) – caso o tucano seja candidato – ou com o ex-prefeito de Campina Grande Veneziano Vital, pré-candidato a governador pelo PMDB. Ele está disposto a apoiar qualquer um dos dois. “Os dois são lideranças forte na Paraíba e ambos são meu amigo. Afinal, política é a arte de dialogar, conviver e respeitar as diferenças e dentro do PEN exercitamos muito bem isso” disse. O deputado revelou ainda que o projeto do PEN é fazer política de forma responsável e colaborar para a construção de um Estado com mais justiça social e igualdade de oportunidades.

Se com Cássio ou Veneziano, Ricardo Marcelo está aberto para o diálogo, com o governador Ricardo Coutinho, a realidade é diferente. Ele praticamente fechou “por fora as portas” para o Palácio da Redenção.

Categórico e incisivo, o deputado afastou qualquer possibilidade do PEN apoiar a reeleição do governador Ricardo Coutinho, sob alegação de que o governador “não respeita os poderes e agride as pessoas”. “Certeza, não tem como conviver com uma pessoa que não tem respeito, acha que o sol nasceu só para ele”, repetiu.

O partido segundo ele, discorda da forma como RC vem governando a Paraíba. “A gente tem avaliado friamente e chegamos à conclusão de que nada tem funcionado direito, e é preciso que a gente fique do lado do povo e não de palácio” asseverou.

Em relação ao seu futuro político, Ricardo Marcelo não afastou a hipótese de disputar um mandato de deputado federal, trocando assim, a cadeira na Casa de Epitácio Pessoa por uma mais confortável na Câmara Federal. “Estou a disposição do partido e pronto par encarar qualquer missão, menos de candidato a deputado federal” afirmou.

Severino Lopes

PBAgora

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

OUÇA: Galdino responsabiliza presidente nacional do PSB por confusão da sigla na PB

O deputado estadual Adriano Galdino, do PSB, voltou a defender, nesta terça-feira (20), a união do PSB da Paraíba, mesmo após a dissolução da legenda, mas responsabilizou o presidente nacional…

Prefeito de Patos Sales Júnior renuncia mandato; estava há quatro meses no cargo: “Eu tentei”, desabafou

No início da tarde desta terça-feira (20), o prefeito de Patos, Sales júnior, do PRB, comunicou a sua renúncia ao mandato. Sales estava no cargo desde abril deste ano, quando…