Por pbagora.com.br

Numa espécie de exílio voluntário nos Estados Unidos, há mais de dois meses, o ex-governador Cássio Cunha Lima (PSDB) mantém uma grande expectativa na classe política e militância da Paraíba em relação à sua volta ao Estado.

O fato é que o processo sucessório de 2010 termina tendo na figura de Cássio um fator determinante. A própria ausência do ex-governador da realidade diária do cenário político do Estado termina contribuindo para o surgimento de incontáveis teses sobre o que se passa em sua cabeça e quais os seus planos e projetos para o próximo ano.

Dentro da estratégia do tucano, esse silêncio faz parte do show. Tem-se comunicado de forma homeopática com alguns amigos, através de email, ou com o pai, Ronaldo Cunha Lima e outros familiares, por telefone, segundo revelou o patriarca Cunha Lima, recentemente, no município de São Domingos do Cariri.

O retorno de Cássio Cunha Lima ao Governo do Estado coincidirá também com o prazo-limite para definições dos agentes políticos em relação a mudança de ninho partidário, por força do calendário eleitoral. Há quem aposte que o ex-governador migrará para novos ares dentre as muitas siglas disponíveis; há também os que avaliam que melhor para ele será permanecer onde está, refazer sua base política no Estado, entrar de cabeça na campanha do amigo Cícero Lucena e contar com um bom desempenho do presidenciável tucano José Serra, governador de São Paulo.

Grande incógnita, eivada de mistérios que só a alma do homem e o cérebro do político podem mensurar, a volta de Cássio Cunha Lima reveste-se de caráter de divisor de águas nessa pré-campanha antecipada que lideranças politicas como o governador José Maranhão (PMDB), o senador Cícero Lucena (PSDB) e o prefeito da Capital, Ricardo Coutinho (PSB) desencadearam há mais de um ano do pleito.

O xadrez promete lances decisivos, a depender da forma como o ex-governador vai mexer as peças do seu tabuleiro. A nova visão de mundo, as reflexões feitas à distância sobre erros e acertos de seus dois governos e um novo padrão de maturidade que ele pretende impor a si mesmo e à sua equipe poderão mudar o ritmo e os lances de um jogo onde cada dia tem-se apresentado como uma nova aventura na busca do autoconhecimento – aqui e nos Estados Unidos.

 

 

Me engana…

Politicamente, o governador José Maranhão (PMDB) tenta faturar com a nomeação de Oswaldo Trigueiro Filho para a Procuradoria Geral do Estado. Anunciou antecipadamente a escolha do promotor em respeito à vontade das urnas, já que Oswaldinho foi o mais votado no pleito.

Se usasse o mesmo critério e fosse tão maravilhosamente ético consigo mesmo, Maranhão não teria assumido o Governo do Estado por força da justiça eleitoral….

E aí?

Até o momento, praticamente duas semanas após ser denunciado por irregularidades no TCE, o presidente da PBPrev, João Bosco Teixeira, parece ter esquecido do compromisso de ir à Assembleia prestar esclarecimentos sobre negócios nebulosos em sua gestão…

Gominho: mais uma

Em uma de suas primeiras entrevistas concedidas quando assumiu, o delegado Gustavo Gominho debochou: seus antecessores na Secretaria de Segurança e Defesa Social não tiveram coragem de desativar a Operação Manzuá – uma unidade que, na avaliação dele, está superada e carece de adaptações.

Punido de novo pela própria língua, a realidade é que, até o momento, só restam duas deduções: ou Gominhoele também não teve também coragem de mexer na operação criada pelo ex-governador Tarcísio Burity ou não tem apoio do Governo para implementar o que vem pela cabeça em relação à segurança pública no Estado.

Aliás…

…com as últimas declarações à imprensa, ele está mais para responder pela Secretaria da Insegurança do Estado…

Notícias relacionadas

Câmara Criminal mantém condenação de ex-prefeito de Nova Floresta

A Câmara Criminal do Tribunal de Justiça da Paraíba manteve a condenação do ex-prefeito de Nova Floresta, João Elias da Silveira Neto Azevedo. Na sentença, proferida pelo Juízo da 2ª…

PB encerra a semana com a maior redução no número de mortes por covid do Brasil

Após muito sufoco nos últimos dias, a Paraíba encerrou a semana com a maior redução de mortes por Covid-19 no Brasil, na média móvel dos últimos 7 dias, e como…