Por pbagora.com.br
 
 

Mais da metade dos integrantes do Diretório Municipal do PT de João Pessoa vão protocolar um pedido de renúncia coletiva, nesta quarta-feira (30) em reação  à decisão da Direção Nacional do Partido dos Trabalhadores em prorrogar o prazo de intervenção no diretório local, que se expiraria neste final de ano, mais precisamente nesta 5ª feira, dia 31.

Até o início desta manhã, já passava de 60% o número de membros do Diretório Municipal decididos a renunciarem aos cargos. Eles, porém, não pretendem deixar a legenda petista.

Segundo o presidente Jackson Macêdo, qualquer processo de expulsão é prerrogativa da nacional e a estadual não tem como opinar, todavia, acredita que não haverá ‘caça às bruxas’.

Já o deputado estadual e ex-candidato a prefeito de João Pessoa, Anísio Maia, reagiu. “Nós de João Pessoa não aceitamos ordem injusta. Vamos responder à altura. Eu estou propondo e o pessoal já aceitou. Vamos protocolar renúncia coletiva no PT municipal. Já estamos colhendo assinaturas”, disse.

O parlamentar ainda fez críticas à direção nacional, que segundo ele não tem condições de continuar à frente do partido. “A grande maioria são burocratas, não sabem o que é a realidade política e social do Brasil. Estão acostumados apenas a dar ordens no Brasil à fora e nós aqui de João Pessoa não nos submetemos a isso”, reafirmou.

O imbróglio envolvendo o PT da Capital aconteceu durante as eleições 2020, quando a executiva municipal decidiu lançar candidatura própria e peitar a decisão da nacional que lutava por uma aliança com o PSB.

A discussão foi parar na Justiça Eleitoral, que deu razão ao Diretório Municipal e manteve a candidatura de Anísio Maia em João Pessoa. A expectativa é de que durante o mês de janeiro o impasse continue.

 

PB Agora

 

 
 
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Julian Lemos crítica Bolsonaro: “O homem que está no poder, não é o que elegemos”

O deputado federal Julian Lemos, do PSL, usou seu perfil numa rede social para para fazer um desabafo a respeito do presidente da República, Jair Bolsonaro. Na postagem, Julian critica…

Justiça decreta bloqueio de bens de ex-presidente da Câmara de Cabedelo

A 4ª Vara Mista de Cabedelo deferiu a liminar requerida pelo Ministério Público da Paraíba (MPPB) e decretou a indisponibilidade dos bens até o limite de aproximadamente R$ 801 mil…