Após o Supremo Tribunal Federal (STF) mudar o entendimento sobre a execução da prisão após condenação em segunda instância, a defesa de Luiz Inácio Lula da Silva informou que, depois de encontro com o ex-presidente, vai entrar, nesta sexta-feira (8/11), com o pedido de soltura do petista. Quem comentou essa possibilidade foi, o ex-governador e atual presidente da Fundação João Mangabeira Ricardo Coutinho (PSB).

“Lula Livre, antes tarde do que nunca. Agora, é unir forças, retomar a ofensiva das forças progressivas com unidade e respeito mútuos, derrotar a agenda entreguistas de Bolsonaro e sepultar o sentimento neo-facista que invadiu o Brasil”, disse RC. Veja mais: https://www.instagram.com/p/B4moNFzAuEB/

Mesmo com autorização para deixar a prisão, Lula não pode concorrer a cargos públicos por ter sido condenado por duas instâncias, em razão da Lei da Ficha Limpa. No entanto, o ex-presidente não será impedido de viajar pelo país nem de participar de atos políticos, segundo o que é previsto no Código de Processo Penal (CPP).

 

Redação

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Mudanças de partidos modificam mapa geopolítico na Paraíba

Os prazos finais para as mudanças de partido, as chamadas janelas partidárias, para os candidatos as eleições deste ano, foram encerrados na última sexta-feira, visto que mesmo com a pandemia…

Efraim Filho atua como bombeiro na relação entre Mandetta e Bolsonaro

O deputado federal Efraim Filho (DEM) revelou que tem conversado com o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, também do Democratas, e  declarado apoio total, irrestrito e absoluto às decisões…