O ex-governador da Paraíba e atual presidente da Fundação João Mangabeira apontou essa semana como sendo um crime a Reforma Trabalhista aprovada pelo Governo Federal, ainda em 2017, já que foram prometidos mais empregos, fato que, dois anos depois, se comprovou que não aconteceu. Pelo contrário, o número de desempregados e a informalidade apenas crescem no país e deixam milhões de famílias vulneráveis.

“Reforma trabalhista foi um crime. Diziam que gerariam milhões de empregos. Mentiram para o povo brasileiro. Mentiram para os trabalhadores”, postou.

O desabafo do socialista foi postado em suas redes sociais ao relatar uma entrevista concedida a uma rádio. Segundo Ricardo, a Reforma foi uma mentira contada para o povo brasileiro.

“Falei em entrevista à rádio @integracao102fm sobre a Reforma Trabalhista e a mentira contada ao povo brasileiro. Em 2017, ainda no governo Temer, aprovaram o projeto alegando que ele geraria milhões de empregos e ajudaria o Brasil a crescer. O projeto incluía pontos absurdos, como a permissão para mulheres grávidas trabalharem em ambientes insalubres, medida que foi derrubada pelo STF posteriormente”, arrematou.

Até esta terça-feira (16) a postagem já havia recebido milhares de curtidas e centenas de comentários, tanto a favor quanto contrários ao posicionamento do socialista. Hoje, Ricardo participou do evento Pense Brasil, onde voltou a alertar sobre a temática.

“A fome voltou a esse país, o aumento da miséria é evidente as pessoas em 2010 pediam educação, pediam escola, pediam creche, em 2016 e 2017 pediam emprego e hoje estão pedindo um trocado. Essa é a involução de uma grande parte do nosso povo”, alertou.

Márcia Dias

PB Agora

Total
3
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Presidente da ALPB e líder do Governo atribuem a Cabo Gilberto tática para embargar votações

Em entrevista a imprensa o presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba deputado Adriano Galdino e o líder do Governo, deputado Ricardo Barbosa, ambos do PSB, reclamaram da tática utilizada semana…

Congresso avalia abertura do setor de saneamento à iniciativa privada

Na tentativa de reverter os baixos índices de acesso a água e esgoto tratados no país, o Congresso virou palco de uma disputa de projetos para mudar as regras para…