O hospital Sírio-Libanês, que fica em São Paulo, na região da Avenida Paulista, informou neste domingo (14) que o estado de saúde do vice-presidente da República, José Alencar, segue "estável". Segundo a assessoria de imprensa do hospital, não haverá divulgação de boletim médico neste domingo.

Neste sábado, o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, e a presidente eleita, Dilma Rousseff, fizeram uma visita de 40 minutos ao vice-presidente José Alencar. Lula desembarcou pela manhã de ontem no Aeroporto de Congonhas, na Zona Sul de São Paulo, procedente de Seul, na Coreia do Sul, onde participou da reunião no G20. Seguiu direto de helicóptero para o hospital, onde chegou às 9h25, de acordo com a assessoria de imprensa do Palácio do Planalto.

Lula deixou o hospital por volta das 10h05, também de helicóptero, e seguiria direto para São Bernardo do Campo, onde reside, segundo a assessoria do Palácio. À noite, ele participará de um casamento de um amigo no Sindicato dos Metarlúgicos de São Bernardo e só deverá retornar a Brasília na segunda-feira (15), feriado da Proclamação da República. A agenda de Dilma Rousseff não foi divulgada pela assessoria.

Na sexta-feira (12), o vice-presidente teve dores na região do estômago por volta das 15h de sexta-feira (12) e foi submetido a um ecocardiograma. Dores nessa região podem ser tanto um reflexo de problemas cardíacos quanto do câncer no abdome de Alencar.

O último boletim médico divulgado pelo hospital no final da tarde de sexta informou que o quadro de saúde do vice-presidente José Alencar permanece inalterado. Alencar sofreu um infarto agudo do miocárdio nesta quinta-feira (11) durante internação para tratar de uma obstrução intestinal, com quimioterapia.

De acordo com o hospital, Alencar sofreu o infarto por volta das 18h de quinta-feira. Ele foi submetido a cateterismo, "que não mostrou obstruções arteriais importantes". Segundo os médicos, ele encontrava-se estável do ponto de vista cardíaco. Nesta sexta, o cardiologista Roberto Kalil Filho, que trata de Alencar, disse que ele até trabalhou pela manhã.

O vice-presidente está internado desde 25 de outubro com quadro de suboclusão (obstrução) intestinal. Em julho de 2009, Alencar foi submetido a uma cirurgia motivada por problema semelhante: uma obstrução intestinal causada por tumores abdominais. Alencar tem câncer na região do abdome e já passou por mais de 15 cirurgias.

Em setembro, o vice-presidente foi internado no mesmo hospital em razão de um edema agudo de pulmão. De acordo com a assessoria, o problema pode ter sido uma reação à quimioterapia.

Em julho, por causa de uma crise de hipertensão, ele ficou hospitalizado e passou por um cateterismo. Um novo boletim médico deverá ser divulgado na manhã deste sábado.

 

G1

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

João Azevêdo faz balanço dos primeiros nove meses de gestão

O governador João Azevêdo fez, nesta segunda-feira (14), um balanço dos primeiros nove meses de gestão, destacando ações em áreas como saúde, educação, segurança e infraestrutura. A inauguração do Batalhão…

Mais um filiado ao PSL/PB ignora Julian e admite deixar legenda se Bolsonaro sair da sigla

Apesar de o deputado federal Julian Lemos, atual presidente do PSL na Paraíba, atestar que o presidente Jair Bolsonaro (PSL) não tem intenção de se desfiliar da legenda diante do…