A Paraíba o tempo todo  |

PT enterra proposta de CPI mista da Petrobras e quer mobilizar público contra investigação

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

A bancada do PT na Câmara decidiu nesta terça-feira enterrar a proposta de criação de CPI mista (com deputados e senadores) para investigar a Petrobras. Ao invés de sugerir uma nova comissão para esvaziar as investigações da CPI da Petrobras no Senado, os petistas decidiram realizar uma mobilização nacional contra a iniciativa do PSDB de investigar a estatal.

Os deputados petistas marcaram para quinta-feira uma abraço simbólico na sede da Petrobras, no Rio de Janeiro, para marcar a postura do partido contra a CPI do Senado. Entidades sindicais como a CUT (Central Única dos Trabalhadores), Força Sindical, Sindicato dos Metalúrgicos e movimentos sociais vão reforçar o protesto do PT contra a CPI.

O deputado André Vargas (PT-PR), que propôs a criação da CPI mista, disse que a decisão do partido é tirar o foco das investigações do Senado. “Decidimos que vamos investir na denúncia dessa irresponsabilidade. Vamos apostar nas ruas, nos movimentos sociais, tem que verificado que as CPIs trazem consequências muito pequenas”, afirmou Vargas.

A bancada do PT na Câmara avalia como “eleitoreira” a decisão do PSDB de criar a CPI da Petrobras no Senado. “Defender uma CPI da Petrobras nesse momento é atacar a maior empresa do país. Significa transformar essa discussão em luta política. É estranho a oposição propor uma CPI no momento em que o governo descobre a camada pré-sal”, disse o líder do governo no Congresso, Henrique Fontana (PT-RS).

A iniciativa de criação da CPI mista havia sido apresentada como alternativa para tirar o foco da CPI da Petrobras no Senado. Com maioria na Câmara, os governistas queriam conduzir as investigações em uma segunda comissão para evitar que a oposição no Senado aprofunde as apurações sobre supostas irregularidades na estatal.

 

 

 

Folha

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe